//XII Feira dos Petiscos em Ponte de Lima

XII Feira dos Petiscos em Ponte de Lima

O paladar apimentado do arroz de sarrabulho, o bacalhau de cebolada e o vinho verde são apenas algumas das propostas minhotas disponíveis.

Sabores intensos e aromas condimentados são a imagem de marca da vila mais antiga de Portugal, que não descura o rótulo, ao acolher de 10 a 12 de agosto, a XII Feira dos Petiscos, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima.

O paladar apimentado do arroz de sarrabulho, o arroz de Lampreia, e o Bacalhau de Cebolada, são apenas algumas das “razões” que fazem muitos eleger a gastronomia limiana, como um dos maiores Polos Gastronómicos de Portugal.

Cada vez mais procurada por visitantes de todo o país e da vizinha Galiza, a Feira dos Petiscos ocupa um lugar de referência gastronómica a nível regional e nacional, provando que o investimento municipal na enogastronomia, cultura e tradição traz resultados.

Este evento é organizado em parceria pelo Município de Ponte de Lima e pela Associação de Folclore de Ponte de Lima, onde a forma de acolher das gentes limianas, e a generosidade das doses, são garantidas, ao som da típica concertina e do vira minhoto, que fazem o forasteiro regressar à vila onde se sente em casa.

O certame que se prolonga por três dias, tem abertura agendada para as 20 horas do dia 10 de agosto.

Visitar Ponte de Lima

Em pleno coração do Vale do Lima, a beleza castiça e peculiar da vila mais antiga de Portugal esconde raízes profundas e lendas ancestrais. Foi a Rainha D. Teresa quem, na longínqua data de 4 de março de 1125, outorgou carta de foral à vila, referindo-se à mesma como Terra de Ponte. Anos mais tarde, já no século XIV, D. Pedro I, atendendo

à posição geoestratégica de Ponte de Lima, mandou muralhá-la, pelo que o resultado final foi o de um burgo medieval cercado de muralhas e nove torres, das quais ainda restam duas, vários vestígios das restantes e de toda a estrutura defensiva de então, fazendo-se o acesso à vila através de seis portas.