//Vinho Verde Tinto já tem Confraria

Vinho Verde Tinto já tem Confraria

Chama-se Real Confraria do Vinho Verde Tinto e quer relançar este «esquecido» vinho.

Relançar a produção do vinho verde tinto nos concelhos de Monção e Melgaço, “até agora esquecido”, é o principal objetivo desta nova confraria que vai realizar o seu primeiro Capítulo de Entronização no próximo dia 4 de Março.

Aurélio Alves, presidente da nova confraria, já lembrou que “nos últimos anos a produção de vinho verde tinto foi relegada para segundo plano devido à aposta no Alvarinho”. Mas esta é uma realidade atual que a Real Confraria do Vinho Verde Tinto quer contrariar, “enaltecendo e promovendo o verde tinto”, sublinha.

Na ocasião foi também recordado que a Adega Cooperativa de Monção “é responsável por cerca de 80% da produção anual de vinho verde tinto nos concelhos de Monção e Melgaço”, afirmou o presidente daquela instituição, Armando Fontainhas, que realçou ainda “o papel muito importante” que a nova confraria irá desempenhar na divulgação daquele vinho.

“É preciso colocar este vinho no lugar que ele merece. É um vinho fresco, aromático e típico. Uma boa opção para os dias de verão”, referiu.

A Real Confraria do Vinho Verde Tinto, “a primeira da região dos vinhos verdes dedicada em exclusivo à defesa e valorização daquela variante”, foi constituída em outubro de 2016. Surgiu “com o objetivo geral de promoção e valorização do vinho verde tinto, preservando o potencial endógeno e a autenticidade paisagística da Sub-Região de Monção e Melgaço”.

No site da confraria (https://vinhoverdetinto.wixsite.com/confraria) pode ler-se:

“A real confraria do vinho verde tinto fundada a 24 de Novembro de 2016, tem como objectivo geral a promoção e valorização do vinho verde tinto, preservando o potencial endógeno e a autenticidade paisagística da sub região de Monção – Melgaço, preservando a autenticidade da sub-região, através da divulgação do seu património vitivinicula, paisagístico, arquitectónico e ainda da sua gastronomia.

Na prossecução dos seus fins a confraria glorificará as virtudes e tradições do vinho verde tinto, da sua História, da sua gastronomia e do seu enotorismo, colaborará com confederações, federações e confrarias similares, Báquicas e gastronómicas Nacionais e internacionais, afirmará e promoverá o princípio do saber beber inteligente e saudável e defenderá e praticará o princípio das boas relações, solidariedade, cordialidade e união entre confrades, como comportamento característico de pessoas ligadas pelos fins da sua confraria, pelo compromisso solene de tudo fazer pelo vinho verde tinto e pela saudação do vinho verde tinto, assumidos em entronização”.

Foto: bloguedominho