//‘Vinho Verde Fest’
vinho verde

‘Vinho Verde Fest’

Com a presença de 27 produtores, mais de 200 referências de Vinho Verde, um concurso de vinhos e dez expositores de ‘street food’ (petiscos e sobremesas), o evento promete oferecer uma melhor experiência aos visitantes.

O Festival que vai para a sua nona edição e acontece entre os dias 8 e 10 de julho, no centro de Braga, nos Jardins da Avenida Central que prometem ser um espaço de partilha de conhecimento, degustação, convívio e muita animação.

Dinamizado pela Associação Empresarial de Braga e pela CM Braga, o ‘Vinho Verde Fest’ é considerado o principal evento de ativação de marca dos vinhos verdes junto dos consumidores, ajudando na divulgação de novos produtos e sabores dos vinhos verdes da região do Minho, afirmando a importância desta categoria de vinho no âmbito nacional e internacional.

“A Associação Empresarial de Braga e a Câmara Municipal continuam a investir com o propósito de fazer deste o maior evento de promoção do Vinho Verde em Portugal”, começou por referir Rui Marques, diretor geral da AEB.

“Para esta edição introduziram-se algumas melhorias. Graças ao apoio do Município fez-se um investimento na melhoria da imagem global da Feira. O que se pretende é que ela tenha um melhor enquadramento do ponto de vista da imagem urbana da cidade. Para além disso, fez-se também uma aposta grande num programa de animação, que vem, de certa forma, complementar a oferta do festival em si”, explicou.

Estarão presentes 27 produtores, oriundos de seis sub-regiões, representando mais de 200 referências de Vinho Verde. Em complemento, o festival terá também dez expositores de ‘street food’ (petiscos e sobremesas), com o intuito de oferecer uma melhor experiência aos visitantes.

O acesso e as entradas no evento são livres, já a degustação e prova de vinhos tem de ser feita através dos copos que a organização irá disponibilizar, sendo que os mesmos têm um custo de dois euros e as provas vínicas têm o custo de um euro. As senhas das provas e os copos são adquiridos nos stands da organização. Existirão dois stands, por forma a diminuir os tempos de espera.

Paralelamente à Feira, existirá o concurso de vinhos, que já se organiza desde a primeira edição que decorreu em 2014. Estarão sete categorias a concurso: Branco, Tinto, Rosado, Espumante, Alvarinho, Loureiro e Vinhão. No total, 79 referências a concurso, através da participação de 22 produtos.

Na cerimónia de apresentação do evento, Rui Marques deu também nota do envolvimento do sector da restauração neste ‘Vinho Verde Fest’.

“Queremos que este evento seja também uma alavanca para a dinamização de um conjunto mais alargado de atividades económicas. A Restauração de Braga foi desafiada, e aceitou esse desafio, para disponibilizar um Welcome Drink durante este fim-de-semana, a quem visitar os restaurantes aderentes. Todos os clientes receberão uma senha de uma prova vínica para poderem utilizar na Feira. A ideia passa por encaminhar os clientes do festival para a restauração e os clientes da restauração para o festival”, explicou.

Agostinho Peixoto, da Entidade Regional do Turismo do Porto e Norte de Portugal, aproveitou para deixar um apelo: “É muito importante que os empresários da restauração venham a esta Feira, no sentido de percebermos que se nós, na nossa região, colocarmos os vinhos verdes em primeiro lugar, será um passo importantíssimo… Penso que devíamos claramente chamar à atenção dos empresários da restauração para que coloquem nas suas cartas mais vinho verde e mais diversificado, proporcionando experiências positivas aos turistas. Acho que temos que vender aquilo que é local”, resumiu.

A organização espera que, durante os três dias, passem pela Feira cerca de 50 mil pessoas e que se verifiquem mais de 20 mil provas de vinho por parte dos consumidores, o que deverá representar a prova e venda de cerca de seis mil litros de Vinho Verde. “Estão reunidas as condições para termos a melhor edição de sempre, pelo menos até 2023”, concluiu Rui Marques.