//Vinho Verde aposta nas tendências
vinhos verdes

Vinho Verde aposta nas tendências

A nova presidente da Comissão de Viticultura dos Vinhos Verdes (CVRVV), Dora Simões, pretende apostar nas tendências mundiais de consumo ao potencializar os recursos vitivinícolas da região.

Dora Simões assumiu a liderança da instituição, sucedendo a Manuel Pinheiro que presidiu a Comissão de Viticultura dos Vinhos Verdes nos últimos 22 anos.

A nova presidente é acompanhada na direção por Óscar Meireles (Quinta da Lixa), em representação do comércio, e Rui Pinto (Adega de Felgueiras), em representação da produção.

A rentabilidade dos negócios, a valorização comercial das uvas, dos vinhos e da marca Vinho Verde são as prioridades estabelecidas para este mandato.

Dora Simões afirma que “nunca como agora se procurou tantos vinhos brancos, tantos vinhos com castas autóctones, tantos vinhos com frescura natural, tantos vinhos com álcool equilibrado, tantos vinhos genuinamente diferenciados” e afirma que a região “tem tudo o que necessita para competir e mais do que o suficiente para vencer”.

Os objetivos definidos para o mandato são congruentes com o tema da sustentabilidade, “É muito importante que tenhamos uma estratégia e um plano sério para a região, e que esteja de acordo com os problemas existentes no Vinho Verde, dada a importância de preparar os enormes desafios que são as alterações climáticas e que terão impacto nas uvas, no estilo dos vinhos e no que a região será num futuro mais próximo do que mais longínquo. E sem nunca perder de vista o impacto que isso terá na sustentabilidade de cada um dos negócios hoje existentes no Vinho Verde”, frisou a presidência.

A aposta no turismo também é vista como uma necessidade, sendo necessário, segundo a presidente, “capitalizar o movimento inédito de turistas na região, aumentando o dispêndio de tempo e de dinheiro gastos no enoturismo e fidelizando, assim, ainda mais consumidores e entusiastas”.

Dora Simões conta com um percurso profissional de mais de 25 anos na área dos vinhos, tendo assumido funções como a direção-geral da ViniPortugal e a presidência da direção da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), onde lançou e desenvolveu o Plano de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA).

 

 

Fonte: Dinheiro Vivo