//Vinho para…’Pão de Rala’
o magnanimo dom joao vinho tinto

Vinho para…’Pão de Rala’

Um vinho da região de Lisboa com notas de frutos silvestres das castas Alicante Bouschet e Castelão para acompanhar este doce conventual alentejano.

O “Pão de Rala” é um doce conventual alentejano já muito antigo, remontando pelo menos ao séc. XVI. A sua origem leva-nos até ao Convento de Santa Helena do Calvário, de freiras xabreganas ou franciscanas (as opiniões divergem), fundado em 1565 pela Infanta D. Maria.

vinho tinto o magnanimo dom joao

A Comissão Vitivinícola Regional de Lisboa – Vinhos de Lisboa – sugere para este prato O Magnânimo D. João V tinto 2019. 

As notas de frutos silvestres da Alicante Bouschet e da Castelão, e os aromas a especiarias, as castas que compõem este tinto, são ideias para servir com o pão de rala, doce tradicional do receituário do Alentejo. A recomendação prende-se com o facto deste tinto estar no ponto certo, para harmonizar com um doce conventual, apesar de sua capacidade de guarda, devido à Castelão, variedade de uva, que, com o tempo, tende a engrandecer os vinhos.

Situada numa das regiões de Portugal com maior tradição vitivinícola, a Adega de Azueira com mais de 50 anos de existência, produz anualmente cerca de 11 milhões de litros de vinho, sendo 85% tinto e 15% branco.  A proximidade à costa do Atlântico e as prolongadas horas de sol juntamente à sua topografia predominantemente de meia encosta têm um impacto directo na qualidade dos vinhos produzidos pela Adega Cooperativa de Azueira, CRL.

Os seus solos originariamente jurássicos e cretáceos dão origem à composição argilo-calcária desde sempre recomendada para a produção de vinhos com bom teor de açúcar. Atualmente, conta, aproximadamente, com 400 sócios ativos e a área de produção das suas uvas ronda os 1200 hectares de vinhas.

Há mais de 25 anos, iniciou o seu processo de internacionalização no mercado Africano, nomeadamente em Angola, abrindo assim a sua sucursal na capital, Luanda. Com o sucesso obtido, surgiu a oportunidade de expansão para outros mercados Internacionais, estando já presente em quatro continentes.

Nos últimos anos, tem vindo a apostar na diversificação de castas nacionais e internacionais de forma a valorizar os seus vinhos e a aumentar a produção de vinhos certificados na região de Lisboa. Actualmente a mesma desenvolve marcas a pensar em cada mercado onde se insere. O facto de ter uma gama de vinhos com design próprio confere a todos os clientes e parceiros a possibilidade de personalização dos mesmos, de acordo com as suas necessidades e exigências.

Site deste produtor: https://adegadeazueira.com/

 

Patrocínio

 

Para conhecer esta antiga receita deste doce conventual alentejano, aceda AQUI: https://jornalsabores.com/alentejo-pao-de-rala-evora/