//Vinho em lata

Vinho em lata

No Brasil a aposta para este ano é “descomplicar o consumo de vinho”.

Diz-se que esta será a ‘tendência’ para o verão de 2020, sobretudo em praias e piscinas, com os empresários a justificar a ‘inovação’ com a necessidade de “descomplicar o consumo” desta bebida e promover o vinho junto dos jovens e em momentos mais informais.

Um dos sócios da marca Vivant Vinhos contou que a ideia lhe surgiu quando teve que passar mais de uma hora numa festa, com uma garrafa numa mão e um copo na outra.

A empresa admite que o potencial para o verão serão os brancos e rosés, leves e refrescantes e sem uma grande preocupação nos “aspetos sensoriais”. Mas também apostam nos tintos “que devem ser adocicados e frutados” até porque, referem, “o vinho tinto é o que a maioria esmagadora consome no Brasil”.

Naturalmente, as opiniões dividem-se, com apreciadores a defender, no caso dos brancos, a lata pode ter a vantagem de preservar a baixa temperatura e preservar da luz. Reconhecendo que em lata não existem condições para guardar o vinho, dizem que isso não é grave pois o que se pretende é uma alternativa à cerveja.

Há mesmo quem vá mais longe e afirme tratar-se de uma ‘democratização’ do consumo de vinho, que pode até contribuir para iniciar consumidores desta bebida que mais tarde poderão vir a beber vinhos com outras caraterísticas e mesmo a exigir garrafa de vidro.

No Brasil os principais consumidores são jovens e urbanos, com idades entre os 18 e os 35 anos, mas as mulheres também estão a aderir a esta ‘moda’ cujo design irreverente e colorido está a levar o consumo de vinho para festas e eventos, nomeadamente ligados à moda.

Em Portugal, a distribuidora Fashion Drinks comercializa a marca Rich Prosecco mas, talvez devido à cultura enófila dos portugueses, associada à garrafa de vidro e à rolha de cortiça, está longe de se poder considerar um sucesso.
Em 2017 foi lançado em Portugal, pela ‘Positivewine’o ‘Flutt’, aquele que foi apresentado como o primeiro vinho espumante em lata do mercado a ser comercializado no nosso país.