//Vinho do Porto em Homenagem aos Tanoeiros
vinho do porto homenageia tanoerios

Vinho do Porto em Homenagem aos Tanoeiros

Com o lançamento das duas garrafas da edição especial ‘The Coopers Limited Edition 2006’ a Poças desafia os consumidores à descoberta da importância da madeira na vida de um vinho, e convida a uma viagem ao mundo da tradição da tanoaria, uma arte secular em vias de extinção.

A Poças, produtora de Vinho do Porto e DOC Douro, apresenta uma edição especial: ‘The Coopers Limited Edition 2006’. Este novo lançamento vem realçar a importância da madeira na vida de um vinho, através de uma perspetiva original do envelhecimento do Vinho do Porto, que habitualmente é caracterizado pelo tempo que estagiou.

Esta visão pretende destacar a forma como esse estágio é feito, neste caso as duas formas, uma vez que esta edição limitada apresenta duas garrafas de Poças Colheita 2006.

Numa o vinho foi envelhecido em barricas de 550 litros, em contacto direto com a madeira, adquirindo um perfil progressivamente mais oxidativo, e na outra, com estágio em balseiro de 15450 litros de capacidade, o vinho passa por uma oxidação mais lenta, mantendo elevados níveis de concentração e intensidade. Ao provar estes vinhos é possível verificar diferentes aromas e sabores, resultantes de um maior ou menor contacto com a madeira.

“A ideia de lançar esta edição especial «The Coopers Limited Edition 2006» foi a de poder mostrar duas formas distintas de envelhecer o mesmo blend, de uma só colheita, realçando a importância da madeira no vinho, como ela o influencia de maneira tão diferente e interessante, e com isso homenagear os grandes profissionais que trabalham essa madeira, os tanoeiros, os donos de uma arte que se está a perder, e que tanta importância tem para este setor.” – afirma Pedro Poças Pintão, Diretor de Marketing e Comunicação e Presidente do Conselho de Administração da Poças.

vinho do porto

A Poças vem assim, através deste lançamento, fazer um convite à descoberta do poder da madeira e da importância do trabalho do tanoeiro, aquele que faz ou conserta os tonéis, barricas ou balseiros, garantindo a sua preservação e reutilização ao longo dos tempos. Enquanto construtor e cuidador da madeira, o tanoeiro é, no final de contas, o grande responsável por todos os sabores e aromas especiais que invadem o vinho durante a sua estadia nas caves.

A edição especial ‘The Coopers Limited Edition 2006’ representa uma homenagem à tanoaria, a esta tradição secular que passa de geração em geração, de mestre para aprendiz, e que nos dias de hoje se encontra quase em vias de extinção, por falta de quem ensine e de quem queira aprender esta arte de bem cuidar da madeira.  É importante recordar que é graças a estes profissionais que os vinhos podem respirar e envelhecer rodeados de uma madeira bem tratada e trabalhada, e que muito diz sobre o seu carácter, a sua cor e o seu perfil aromático.

Sugestão de Harmonização

No caso da edição especial “The Coopers Limited Edition 2006”, a Poças sugere servir a 18oC ou ligeiramente fresco, e acompanhar o vinho envelhecido em balseiro com sobremesas como crème brûlée ou cheesecake de caramelo salgado. Já o vinho que estagiou em barrica, harmoniza na perfeição com figos desidratados com noz, e panetone.

Sobre a Poças

Com mais de 100 anos de vida, atualmente a Poças está nas mãos da 4ª geração da família, sendo uma das raras empresas de Vinho do Porto que nasceu Portuguesa e que continua a pertencer à mesma família que lhe deu origem e o próprio nome desde a sua fundação. Maria Manuel Maia, representa a 4ª geração da família Poças. Licenciada em engenharia agrícola na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, com pós-graduação em Enologia na Universidade Católica Portuguesa, é responsável pela produção vitícola da Poças desde 2005, tendo a seu cargo a gestão das 3 quintas da família, que acumula com a Administração da Poças desde 2020.