//O vinho o ‘Blues’ e o Alentejo

O vinho o ‘Blues’ e o Alentejo

Ninguém contesta a ligação entre bom vinho e Alentejo. Mas, o que faz aqui o ‘Blues’ ?

A resposta mais óbvia é que uma das boas companhias para um bom vinho é a boa música. Depois, se nos recordarmos que “o blues tem suas origens nas plantações do século 19 no sul dos EUA, onde os escravos cantavam músicas de trabalho enquanto trabalhavam sob o sol quente”, encontramos, inevitavelmente, semelhanças com um passado talvez mais recente e por isso ainda presente.

Mas a principal razão é que Reguengos de Monsaraz já nos habituou a ‘provocações’ que acabam por se transformar em ‘motivações’ para aceitar os desafios. Aconteceu assim no ano passado e certamente vai repetir-se este ano com a 2ª edição do ‘Reguengos Wine & Blues’ nos próximos dias 13 e 14 de agosto.

A ‘Capital dos Vinhos de Portugal’ tem um papel de destaque na oferta vitivinícola do território alentejano, com vinhos conhecidos e reconhecidos. Oferece também, nos eventos que promove, variedade de saborosos petiscos da gastronomia do Alentejo.

No que se refere aos  vinhos e petiscos, parece não haver dúvidas, quanto à música proposta, aqui ficam duas «provas» (como exemplo) para as quais basta um clique:

O concerto de Julian Burdock e Danny del Toro é um caldeirão de diversidade musical, cheio de influências e estilos, desde os Bottleneck Blues ao Funk, incluindo algumas composições originais. A experiência Burdock/Danny Toro conta com a incrível guitarra e a voz, forte e sincera, de Julian Burdock, misturadas com a fantástica harmónica de Danny del Toro. Burdock e del Toro é um duo surpreendente, cuja capacidade de eletrificar o público é única e imparável, mantendo a música pura. Julian Burdock foi dez vezes nomeado para os British Blues Awards e venceu o Blues & Soul Show Award for Innovation 2016 e o New Brunswick Battle of the Blues 2011.

https://www.youtube.com/watch?v=6ebWq39XdbY

O teclista Chick Churchill e o baterista Ric Lee são os únicos membros da formação inicial dos Ten Years After e têm agora a companhia de dois músicos verdadeiramente poderosos: Marcus Bonfanti, vencedor do British Blues Award, na voz e guitarra, e o baixista Colin Hodgkinson, que já tocou com The Spencer Davis Group, Peter York, Whitesnake, Jan Hammer, John Lord e Chris Rea.
A banda está mais uma vez no seu auge. No palco vamos ouvir os clássicos “I Woke Up This Morning”, “Love Like A Man”, “Good Morning Little Schoolgirl”, “I’m Going Home”, “The Hobbit” e “Choo, Choo Mama”. Em 2018, os Ten Years After festejam o seu 50 º aniversário e para comemorar a banda escreveu e gravou um novo álbum de estúdio, intitulado “A Sting In The Tale”. Ten Years After , mais uma vez, criam uma incomparável mistura de experiência e vigor, que é tão intemporal como enérgica.

https://www.youtube.com/watch?v=Sv0YfEqM9GE