//Vai um gelado de Alvarinho?
gelado de alvarinho

Vai um gelado de Alvarinho?

Um gelado feito com recurso a Alvarinho é a grande novidade para o verão de 2023. Produzido pela marca Dona Paterna, de Melgaço, promete deliciar os apreciadores daquele vinho típico do Alto Minho.

Melgaço tem dado que falar. É neste concelho que foi produzido o vinho verde tinto “mais caro de sempre”, o ‘Pequenos Rebentos Touché tinto 2020, DOC Vinho Verde’, os bombons de alvarinho e ovo da Páscoa com aguardente.

Mas as surpresas “Made in Melgaço” não se ficam por aqui e a Dona Paterna, marca de vinhos de Melgaço, irá lançar no próximo ano um novo produto: um gelado de Alvarinho.

Falar de Alvarinho é falar de Melgaço e Monção, pois as razões naturais de microclima e solo, fizeram da sub-região delimitada por estes dois concelhos, não só o berço, mas o solar do Alvarinho, pois proporcionam a este vinho uma elevada tipicidade a que se junta a versatilidade.

“O alvarinho é muito versátil. Conseguimos com ele criar novas experiências sem que a autenticidade do seu sabor se perca. A aposta da nossa marca em novos produtos, como o foi o caso dos bombons e do ovo de Páscoa, e agora do gelado, é uma forma de potenciarmos ainda mais o valor desta nossa casta, o alvarinho. Acreditamos que assim conseguiremos chegar a um público maior.”, considerou Carlos Codesso, produtor de alvarinho.

A casta Alvarinho veio trazer à agricultura no município de Melgaço um novo e indiscutível impulso de progresso e riqueza. A aceleração do crescimento dos últimos 15 anos foi decisiva para a evolução socioeconómica do concelho. Onde antes crescia milho e outras culturas próprias de uma agricultura de subsistência erguem-se, agora, cerca de 800 hectares de vinha.

De acordo com a Rádio Vale do Minho, que avança a informação, a iguaria começa a ser produzida no inverno deste ano, para estar disponível para vendo no verão de 2023.

 

Sinergias e Colaboração com os agentes da Região

 

Em abril de 2022 a marca Dona Paterna desafiou uma produtora local, Elisangela Castro, a criar bombons de alvarinho para a ‘Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço’ que foram e continuam a ser um sucesso.

O resultado é fantástico: um equilíbrio perfeito entre o doce e o azedo e com um sabor a alvarinho.”, sustentou Elisangela Castro, da pastelaria melgacense Sabor do Céu, tendo afirmado ainda que o resultado foi excelente e a procura é grande: “Os bombons são comprados por gente de todas as idades e cada vez com mais procura.”

 “A junção do chocolate com vinho funciona perfeitamente e a nossa marca, em parceria com uma produtora de doces de Melgaço, Elisangela Castro, tem vindo a apostar em novas opções de sabores para que estes sejam mais um motivo para que visitem a nossa terra e mesmo para divulgação do território.”, referiu Carlos Codesso.

O produto está à venda na pastelaria da produtora, a Sabor do Céu, em Melgaço e no Solar do Alvarinho e integra ainda a ementa do restaurante Tasquinha da Portela, uma das referências do concelho de Melgaço e que tem também apostado em opções gastronómicas com ligação ao território e às suas tradições.

“Queremos criar sinergias com os produtores locais. É certo que o vinho alvarinho é um dos maiores ex-libris de Melgaço, da região, mas as pessoas gostam e devem ter outras sugestões e aqui temos excelentes produtos, não só gastronómicos, como de turismo, desporto, natureza… No final, todos saímos a ganhar, porque se o nosso território ganha, nós também.”, realçou Carlos Codesso.