//Um dia Mundial da Criança Solidário
cabazes

Um dia Mundial da Criança Solidário

O SmartFarmer, negócio social da ONG Oikos – Cooperação e Desenvolvimento, começa hoje, no dia Mundial da Criança, a distribuição de Cabazes de Frutas e Vegetais para Refugiados Ucranianos e Famílias de Acolhimento.

Tendo em conta a experiência acumulada no âmbito do Negócio Social SmartFarmer e do trabalho humanitário de mais de 3 décadas pelo mundo, a Oikos lança em Portugal, no Dia Mundial da Criança, uma iniciativa inovadora na ajuda aos refugiados ucranianos.

A iniciativa solidária arranca no dia 1 de junho, Dia Mundial da Criança, com a distribuição de cabazes a 42 famílias no Baby Shark, a partir das 15h00, um infantário, no Chiado em Lisboa, que acolhe crianças ucranianas. Os cabazes destinam-se às famílias destas crianças.

Adicionalmente, e no mesmo dia, serão distribuídos mais cabazes em Lisboa e Loures. O programa de distribuição de cabazes, com frutas e legumes adquiridas pela Oikos a produtores de Mafra, Montijo e Loures, serão distribuídos semanalmente, durante um período mínimo de 4 meses, na região de Lisboa.

Esta é uma iniciativa humanitária inovadora em Portugal: um Cabaz Solidário de produtos hortofrutícolas e outros bens alimentares essenciais, com um triplo impacto social:

  • Ajuda aos refugiados. Orientado para apoio aos refugiados ucranianos numa primeira fase.
  • Assistência às famílias de acolhimento. Muitos dos refugiados estão a ser acolhidos em famílias residentes em Portugal que acabarão por sentir uma pressão adicional no seu orçamento.
  • Apoio a produtores locais. os bens do cabaz são comprados, pela Oikos, diretamente aos pequenos e médios produtores locais, sendo a montagem dos cabazes e a logística de entrega assegurada pelo SmartFarmer. Encurtando a cadeia de valor, o projeto visa pagar um preço justo ao produtor e proporcionar um preço mais acessível ao consumidor (neste caso ao doador).

Este programa é financiado com recurso exclusivo a donativos de cidadãos e cidadãs solidários/as, através da página OIKOS | Donate (oikosdonate.pt), do Marketplace SmartFarmer (Cabaz Alimentar Solidário – smartfarmer.pt) e de empresas, nomeadamente a Fundação Vodafone, a Sociedade de Advogados Vieira de Almeida e a TAP Air Portugal (incluindo os seus colaboradores/as). Algumas empresas e instituições contribuem em géneros para reforço dos cabazes com alimentos complementares (Bel Portugal/produtos lácteos) e Associação João Paulo II (Azeite).

A Oikos começa esta semana com um total de 57 cabazes; contudo, é sua intenção alargar o programa a mais beneficiários e a outras regiões do país, na exata medida em que a campanha de angariação de fundos assim o permita. Os primeiros beneficiários ucranianos foram identificados e selecionados com apoio da Associação “I Help Ukraine”, com sede em Loures e que tem apoiado o acolhimento de refugiados em Portugal e o envio de Ajuda Humanitária para a Ucrânia.

Os critérios de qualidade a que obedece a distribuição de frescos é a mesma da oferta de cabazes comerciais ao Clube de Consumidores da Região de Lisboa, que recebem semanalmente um cabaz de frescos oriundos da agricultura de proximidade. O Cabaz semanal integra essencialmente frutas e legumes. Esta semana, contém: pera, maça golden, tangerina; Beterraba, Couve Flôr e Couve Coração de Boi; Batata, Cebola e Cenoura; Ovos e Azeite.

 

Instado acerca das razões que levaram a Oikos a lançar esta iniciativa, o Diretor Executivo, João Fernandes, respondeu: “A Oikos, através do SmartFarmer, vem preencher uma lacuna na assistência alimentar em Portugal, privilegiando a doação de frutas e legumes, que são essenciais para uma alimentação adequada e para a saúde humana. De facto, já existem iniciativas de ajuda alimentar no nosso país, e são certamente de grande utilidade. Porém, há uma diferença significativa entre ir ao supermercado comprar um produto que veio do outro lado do mundo para depois o doar, ou comprar a um produtor local para consumir ou oferecer numa comunidade próxima (circuitos curtos). Essa diferença gera um benefício económico local e diminui os custos económicos e ambientais associados às cadeias longas de distribuição”.

Cada cabaz, com todos os custos de logística e entrega, custa 20€. O objetivo é alargar esta ação a mais pessoas e outras regiões do país, por isso é uma iniciativa aberta à solidariedade dos portugueses que podem contribuir com donativos.

 

Ajude a Oikos a chegar mais longe. O apoio pode ser feito em oikosdonate.pt ou smartfarmer.pt.