//Temos um ‘bolo presidente’ (Marcelo)

Temos um ‘bolo presidente’ (Marcelo)

Chama-se ‘Dom Marcelo´ e foi criado como homenagem a Portugal e ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

 

Tudo começou em novembro de 2016 quando Cristina Pinto, de Felgueiras, então desempregada, é desafiada pela irmã a ’montar’ uma tasquinha na Feira de Santa Catarina em Celorico de Basto, terra natal de Marcelo Rebelo de Sousa.

 

Mas na pesquisa sobre a tradição gastronómica apareceu-lhe um link que falava do ilustre ‘filho’ da terra e rapidamente surgiu a ideia de “homenagear o homem afável e doce para os portugueses”. E foi assim que, após muitos testes e noites sem dormir, nasceu um bolo com 22 ingredientes representativos de todos os distritos de Portugal (18 + 4 que existiram nas ilhas) e com uma cobertura feita com frutas, cuja combinação de cores representa a Bandeira Nacional. A Câmara Municipal de Celorico apoiou a iniciativa e o bolo D. Marcelo foi apresentado a 27 novembro 2016 num programa televisivo.

 

O presidente (D. Marcelo) ainda não provou o bolo com o seu nome, mas Cristina acredita que chegará o dia em que terá o prazer de receber o mentor da iniciativa que a retirou da lista de desempregados ao criara a sua própria empresa artesanal de doçaria.

Talvez o encontro venha a verificar-se no início da próxima primavera, quando Cristina Pinto inaugurar o espaço ‘Dom Marcelo’ “que representará Portugal a nível gastronómico” revela a doceira prometendo “uma explosão de sabores que sairá das minhas mãos e do meu marido” em Felgueiras.

 

Quanto ao negócio, diz a empreendedora que continua “com vendas regulares, embora continue a ser fabrico caseiro, todas as semanas saem fornadas da minha cozinha e além do Dom Marcelo, saem também bolos muito elaborados, diferentes e que refletem a minha paixão”.

 

Dois anos após a apresentação a receita do D. Marcelo mantém-se exatamente igual. E Cristina revela que já lhe propuseram industrializar “mas eu respondi que jamais o farei porque se o fizesse, estaria a trair os meus objetivos iniciais”. Dom Marcelo “terá sempre aquela receita nos transporta aos tempos de infância, que nos lembra as noites frias de inverno, no conforto do fogão de lenha na cozinha da avó. Por isso jamais irei alterar a receita”, acrescenta.

 

  1. Marcelo no Facebook:

https://www.facebook.com/Cris.pintolopes/