//“Subida das carreiras no turismo é rápida”

“Subida das carreiras no turismo é rápida”

A afirmação é do presidente do TdP, que considera que esta realidade pode funcionar como uma «compensação» para salário menos apelativos.

Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal (TdP), declarou ao Dinheiro Vivo que, embora reconhecendo que os baixos salários praticados no setor podem constituir algum entrave para cativar bons profissionais, “ a velocidade de progressão na carreira é ‘astronómica’, com as posições de chefia a ser alcançadas em curtos prazos, de quatro ou cinco anos”.

O responsável pelo organismo que gere os 12 estabelecimentos de ensino do Turismo em Portugal que formam 3 mil alunos por ano, apela ainda a que as empresas promovam a aposta na formação junto dos seus colaboradores.

Luís Araújo lembrou ainda que é preciso aumentar significativamente o número de pessoas bem preparadas para receber os milhões de turistas que nos visitam. Com esse objetivo, uma das metas estabelecidas na Estratégia 2027 é precisamente duplicar o nível de habilitações de ensino secundário e técnico-profissional nesta atividade.

Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, declarou igualmente ao Dinheiro Vivo, que “a valorização dos recursos humanos no turismo é uma das prioridades” pelo que os empresários “têm de ter capacidade de reconhecer, promover e reter o talento dos seus colaboradores”.

As Escolas do Turismo de Portugal estão localizadas em Viana do Castelo, Porto, Lamego, Coimbra, Caldas da Rainha, Portalegre, Lisboa, Estoril, Setúbal, Portimão, Faro e Vila Real de Santo António.

Eis alguns exemplos de cursos na área dos «sabores»:

Gestão de Restauração e Bebidas; Gestão e Produção de Cozinha; Gestão e Produção de Pastelaria; Técnicas de Serviço de Restauração e Bebidas e Técnicas de Cozinha/Pastelaria.

Para saber mais: https://escolas.turismodeportugal.pt/