//Sopas «dão» Festival em Sernacelhe

Sopas «dão» Festival em Sernacelhe

Em Sernancelhe, no distrito de Viseu, 16 associações dão à sopa honras de festival nos dias 17, 18 e 19 de Fevereiro.

“A sopa é o resultado do saber que passou de geração em geração e que, caso agora não fosse impulsionado com iniciativas como o Festival de Sopas, corria o risco de se perder”. O texto integra a apresentação do certame promovido pela Câmara Municipal de Sernancelhe que conta este ano com 16 associações deste concelho que têm como missão produzir outras tantas sopas que falem da tradição e da cultura sernancelhense e beirã.

No referido texto de apresentação pode ler-se ainda: “Tendo como grande objetivo dar a conhecer o Concelho de Sernancelhe enquanto território onde a gastronomia é um elemento cultural secular, o Festival de Sopas é um evento que define uma aposta clara nos saberes e nos sabores de antigamente, recupera as receitas e as técnicas de confeção diferenciadoras das aldeias do concelho e associa-lhes os produtos da terra, na sua maioria biológicos e colhidos nas hortas e quintais ao redor dos núcleos das freguesias”.

O número de associações que confecionam as sopas tem vindo também a aumentar, sendo agora representativas de praticamente todas as freguesias do deste concelho beirão. Percebe-se, aliás, nestas agremiações a preocupação em inventariar as receitas tradicionais de cada comunidade para garantir a sua perpetuação, processo determinante para que o concelho disponha, dentro de alguns anos, de perto de uma centena de sopas que integram o seu património.

Por outro lado, a organização associa ao certame a vertente cénica e musical de base tradicional, de cujos ranchos folclóricos são os maiores embaixadores, proporcionando aos visitantes um encontro com uma dezena de ranchos do Norte e Centro de Portugal.

Durante três dias, o Festival das Sopas, que terá entrada livre e mais de uma dezena e meia de sopas em prova, contará com uma exposição etnográfica das artes e dos ofícios de antigamente, onde não faltarão as antigas cozinhas da aldeia, as tabernas e os espaços agrícolas típicos dos meios rurais.