//Sopa à Lavrador e Caldudo

Sopa à Lavrador e Caldudo

A sopa podia passar a ‘sopa velha’ e o caldudo foi, para muitos, a principal e única refeição.

Dois exemplos de alimentos que, para além de aquecerem o corpo no inverno, especialmente a sopa, também contribuíam para fornecer energias a quem enfrentava condições de vida duras na região de Serra da Estrela.
Estas são mais duas propostas integradas na ‘Carta Gastronómica da Estrela Sul’, um território localizado, como o nome indica, a sul da Serra da Estrela.

Sopa à Lavrador
A abundância e qualidade dos legumes da região recomendam esta deliciosa sopa que sempre integrou os hábitos alimentares das gentes rurais.
Hoje raramente se usa a panela de ferro, mas deve tentar-se, sempre que possível, que seja cozinhada em lume brando.

Esta sopa à lavrador, saudável e de fácil e rápida preparação leva batata, cenoura, nabo, cebola, alho, feijão encarnado e chouriço. Após mais ou menos 20 minutos a cozer acrescenta-se a couve-galega cortada grosseiramente e quando esta se apresentar quase cozida, a massa riscada. Tempera-se com sal e no final, é indispensável um pouco de azeite.
Quando começam a rarear os condimentos, o caldo que sobrava era reforçado com broa esfarelada e passava a chamar-se «sopa velha».

Caldudo
Até muito recentemente colocavam-se as castanhas a secar num local quente, normalmente em caniços construídos para o efeito sobre as lareiras. Depois de secas e duras eram descascadas ou pisadas no pilão, sendo por esta operação que chamamos piladas às castanhas secas.

Para fazer o caldudo juntam-se castanhas piladas moídas, por vezes com pedaços maiores a fazer de conduto, água, açúcar e leite. A utilização destes dois últimos ingredientes leva a que muitas pessoas o considerem uma sobremesa. Mas pelo seu alto valor nutricional o caldudo foi durante séculos comida quase diária de grande parte das populações. E para muitos era a sopa. Ou melhor, era principal e única refeição.

As duas receitas apresentadas foram confecionadas no Centro de Apoio a Crianças e Idosos de Cortes (CACIC) em Cortes do Meio.