//Silves e o Vinho
silves

Silves e o Vinho

A produção de vinho em Silves transformou-se num modelo de promoção do desenvolvimento local, pelo facto de se constituir como um recurso que é produzido e comercializado localmente, contribuindo para a construção e consolidação da identidade territorial.

 

Concelho

No centro do distrito de Faro, tem uma área total de 679 Km2 e conta atualmente com cerca de 37 mil habitantes.

 

Região

Inserido na Região Vitivinícola do Algarve, pertence à Denominação de Origem de Lagoa. Pertence igualmente à Rota de Vinhos do Algarve.

 

Vinho

As investigações arqueológicas têm revelado que os primeiros contactos das populações locais com o vinho, vindo do Mediterrâneo, ocorreram há mais de dois mil anos, a partir do século VIII a.C. através de contactos com os fenícios ou os gregos.

Após a conquista cristã, os monarcas de Portugal aproveitaram este conhecimento e incutiram a responsabilidade do cultivo das suas vinhas aos mouros.

No reguengo de Loubite, que pertencia ao termo de Silves, a comunidade moura estava associada à produção de figos e passas de uva. No século XV, segundo o Livro do Almoxarifado de Silves (1474), estavam entregues a vários mouros cerca de 40 courelas de vinha e de figueiral.

Atualmente, Silves assume-se no Algarve como um concelho muito importante no que concerne à produção de vinho.

Destacam-se os cerca de 650 hectares de vinha. Os produtores que têm apostado na comercialização do vinho, enquanto produto de elevada qualidade, ocupam uma área aproximada de cerca de 150 hectares e situam-se grosso modo no setor sul, sobretudo no barrocal.

Acentuado sabor a fruto, baixa acidez e graduação elevada caracterizam os vinhos algarvios, que resultam das muitas horas de sol de que beneficiam nesta região.

 

Gastronomia

O peixe e o marisco são os alimentos mais confecionados. No interior da serra apreciam-se pratos de caça. O D. Rodrigo, a tarte de amêndoa, o bolo de figo ou a tarte de alfarroba acompanham bem com a típica aguardente de medronho.

 

Oferta Enoturística

O concelho de Silves dispõe de mais de cinco mil camas turísticas e de uma larga e diversificada oferta no que concerne à restauração.

Existem várias adegas que disponibilizam provas de vinho e eventos, mediante marcação prévia.

Salienta-se ainda vários exemplos de património edificado visitável, como o Castelo de Silves, Museu Municipal de Arqueologia e a Casa da Cultura Islâmica e Mediterrânica, que têm sido utilizados para a promoção de atividades ligadas ao enoturismo, intensificando e cruzando a promoção dos Vinhos de Silves com as potencialidades territoriais, procurando deste modo, gerar uma simbiose entre o produto (vinho) e o património.

No seguimento da promoção dos vinhos e do património cultural, destaca- -se ainda a possibilidade de na compra de um bilhete conjunto (Castelo+Museu) poder desfrutar gratuitamente de uma prova de vinho no quiosque cedido pela Câmara Municipal de Silves à ‘Rota dos Vinhos do Algarve’.

 

Feiras e Eventos

Feira Medieval de Silves

Sunset Secrets

Jazz nas Adegas

Festival da Caldeirada e do Mar

Semana Gastronómica de S.B. de Messine

 

In: Territórios Vinhateiros, Olivícolas e Corticeiros de Portugal, edição da AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho.

Publicação no Jornal dos Sabores numa parceria com a AMPV

 

Imagem: VisitAlgarve