//Selo com aroma a flor de laranjeira

Selo com aroma a flor de laranjeira

Arroz doce e licor de flor de laranjeira são os temas de dois selos lançados pelos CTT.

Os CTT apresentaram na passada sexta-feira, dia 10 de julho, uma emissão filatélica sobre a gastronomia tradicional mediterrânica, mais concretamente sobre o arroz doce e o licor de flor de laranjeira.

A novidade é que “foi incorporando no processo de produção um aroma a flor de laranjeira que se mantém ativo por muito tempo, tornando esta emissão numa aromática edição filatélica” explica fonte da empresa.
Sobre o selo relacionado com a flor de laranjeira, os CTT explicam que “há muito que os citrinos fazem parte da nossa história. A China e a Ásia são o berço das várias espécies de citrinos que hoje se conhecem, sendo centenas de variedades. Portugal tem a chamada laranja doce. A excelente aclimatação que o fruto teve aqui em Portugal, ganhou grande popularidade europeia a partir do século XVI. O nome Portugal é sinónimo de laranja em países longínquos como o Irão (porthegal), a Turquia (portakal), a Roménia (portocal), e na Grécia, onde o nome portokalia está certificado através da designação DOP da laranja grega Portokalia Maleme Chanion Kritis”.

Os dois exemplares filatélicos estão relacionados com a região algarvia, como se percebe no texto do comunicado emitido pelos CTT:
“Em 1996 a qualidade dos nossos citrinos foi reconhecida, com o Algarve a receber a certificação IGP dos Citrinos do Algarve, que além de laranjas, inclui igualmente clementinas, tangerinas, toranjas e limões.
O famoso Arroz doce à Estoiense, oriundo de Estoi, concelho de Faro está representado em selo nesta emissão, bem como o licor de flor de laranjeira com antecedentes numa receita inglesa de 1727”.

Esta emissão filatélica é composta por dois selos, o de arroz doce à Estoiense de envio nacional até 20g e o de licor de flor de laranjeira para envio para o resto do mundo até 20g. Ambos têm uma tiragem de 100 000 exemplares cada. O design esteve a cargo de Folk Design. As obliterações de primeiro dia serão feitas nas lojas dos Restauradores em Lisboa, Munícipio II no Porto, Zarco no Funchal, Antero de Quental em Ponta Delgada e Loja CTT Faro.

Os CTT já lançaram outras séries de selos relacionados com a gastronomia. Entre outros, destaca-se, em 1996, um conjunto de pratos da cozinha tradicional portuguesa selecionados pelo crítico de gastronomia José Quitério e, em 2017 uma coleção de doçaria cuja seleção coube a Olga Cavaleiro, presidente da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas.