//Rede de ‘Aldeias Vinhateiras de Portugal’
aldeias vinhateiras

Rede de ‘Aldeias Vinhateiras de Portugal’

Está em marcha projeto agregador de ‘freguesias portuguesas do vinho’.

A AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho promoveu a primeira reunião do ‘Grupo de Trabalho’ que levará à criação da Rede das Aldeias Vinhateiras de Portugal, designando-se por ‘aldeia’ o território correspondente e a uma freguesia.
Os participantes da referida reunião manifestaram grande entusiasmo pela possibilidade de intervenção e valorização dos seus territórios neste projeto que integrará as Juntas de Freguesia de cada Município presente nos órgãos sociais da AMPV que venham a aderir, bem como outros convidados, abrangendo todas as regiões vitivinícolas do território nacional.

aldeias vinhateiras

O projeto ‘Aldeias Vinhateiras de Portugal’, que terá uma importante intervenção nas estratégias de enoturismo a desenvolver em conjunto com a ARVP – Associação das Rotas de Vinho de Portugal, será apresentado no Congresso Nacional da ANAFRE, a realizar de 11 a 13 de março de 2022, em Braga.
Nesta reunião das Freguesias portuguesas a AMPV vai reforçar o desafio a todas as freguesias do território nacional, com tradição vitivinícola, a associarem-se a este projeto Aldeias / Freguesias Vinhateiras de Portugal.

‘Rede das Aldeias Vinhateiras de Portugal’

A valorização dos territórios por via dos seus recursos endógenos é um fator determinante para o crescimento sustentável e transversal das regiões. As potencialidades culturais, criativas e turísticas dos territórios devem ser exploradas com base na capacidade, iniciativa e mobilização global de todos os recursos disponíveis. Neste contexto, a criação da ‘Rede das Aldeias Vinhateiras de Portugal’ torna-se relevante para a promoção e afirmação da identidade cultural das regiões e para a reabilitação e valorização socioeconómica das aldeias que têm no vinho e em tudo o que se lhe associa, o seu elemento diferenciador.

A ‘Rede das Aldeias Vinhateiras de Portugal’ é um projeto de desenvolvimento sustentável, de âmbito nacional, impulsionado pela Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV). Esta rede pretende contribuir para a afirmação e valorização das aldeias através da revitalização socioeconómica e do reforço da promoção “ecoturística” das regiões, através da dinamização dos seus valores simbólicos: ruralidade, autenticidade, património, natureza, tradições, gastronomia, entre outros. Esta rede será constituída pelas aldeias vinhateiras dos municípios associados à AMPV.

A associação que integra atualmente uma centena de municípios define como objetivos:
Preservar e promover a identidade cultural e potenciar o desenvolvimento social e económico das aldeias associadas; Afirmar as aldeias vinhateiras como destino “ecoturístico” no panorama nacional e internacional; Fortalecer a coesão territorial e institucional; Valorizar e dinamizar os recursos endógenos das aldeias associadas; Aumentar a notoriedade das regiões e atrair novos públicos e novos investimentos.