//Quase meio milhão de euros por uma garrafa de vinho

Quase meio milhão de euros por uma garrafa de vinho

Uma garrafa de Romanee Conti de 1945, com um valor de licitação de 28.495 €, acabou  por valer em leilão 484.430 €.

Considerado pelos especialistas “um dos melhores vinhos da Borgonha”, este vinho, de que foram produzidas apenas 600 garrafas, integrava a colecção particular de Robert Drouhin, que geriu a produção da Maison Joseph Drouhin entre 1957 e 2003.

Produzido antes de as videiras terem sido arrancadas e replantadas de novo, este vinho leiloado no passado dia 13 em Nova Iorque, foi descrito como “raro e maravilhoso” pela afamada Casa de Leilões Sotheby’s, que divulgou a informação sem revelar o nome do comprador.

Jamie Ritchie, diretor mundial da Sotheby’s Wine declarou à cadeia norte-americana CNBC que  “o novo recorde mundial estabelecido na venda de hoje é mais uma prova de que a procura por vinhos e destilados de qualidade excepional está em alta e que os colecionadores globais estão dispostos a ir para além do imaginável, para adquirir as garrafas mais raras”.

Este é, de facto, o mais alto valor pago por um vinho em toda a história de leilões, alcançando 17 vezes mais do que o valor de licitação.

Recorde-se que o anterior recorde era de Chateau Lafite Rotschild 1869 que valeu em 2010, em Hog Kong, 200 mil euros.

 

Fotos:

romanee-conti.com

e Sotheby’s Wine