//Produtos da Guarda reunidos na ‘Feira Farta’
feira farta

Produtos da Guarda reunidos na ‘Feira Farta’

A ‘Feira Farta’ regressa à Guarda para a sua 6ª edição nos dias 10 e 11 de setembro.

Depois de dois anos sem se realizar devido à pandemia, o evento que tem como objetivo divulgar e valorizar os produtos locais está de volta e conta com a participação de mais de 200 produtores das 43 freguesias do concelho da Guarda, totalizando mais de 400 produtos endógenos reunidos no largo do Mercado Municipal, o ‘palco’ do certame.

“Este evento será a montra do concelho para a região e para o país. É uma excelente montra, uma mostra privilegiada para os nossos produtos”, disse o presidente da Câmara Municipal da Guarda, Sérgio Costa.

O programa da ‘Feira Farta’ inclui espetáculos musicais, animação, gastronomia, produtos endógenos, artesanato e tradições.

O cobertor de papa, hortícolas, frutas da época, mel, azeite, licores e doces, são alguns dos produtos que marcarão presença na ‘Feira Farta’

“Além dos feirantes, no recinto coberto estarão ainda alguns vendedores ambulantes como o amola tesouras, a vendedora de tremoços, o vendedor de gelados, o engraxador de sapatos, o ferreiro ou até o barbeiro. A ideia é reviver um pouco destas profissões que eram de presença habitual nas feiras e aldeias e que agora são cada vez mais raras”, sublinhou a autarquia.

“Queremos afirmar o território e mostrar aquilo que temos de melhor”, declarou Sérgio Costa.

Para além da mostra de produtos endógenos, o evento conta com espetáculos musicais, animação, gastronomia, artesanato e tradições.

No cartaz musical, o destaque vai para os concertos do grupo Gipsy Kings (dia 10 de setembro, sábado, 22:00) e do artista natural da Guarda Luís Filipe Reis (11 de setembro, domingo, 18:00).

O programa conta ainda com a participação das associações culturais e grupos do ‘Projeto de Cultura’ em rede do município, que garantem a animação durante a feira.

O município da Guarda prevê investir cerca de 200 mil euros no certame, que começou a ser organizado em 2015.

 

 

Fonte: Lusa

Imagem: Turismo do Centro