//Produtores querem leite a 37 cêntimos

Produtores querem leite a 37 cêntimos

Associação do setor revela que, desde fevereiro, existem mais produtores de leite nos Açores do que no território do continente.

A Associação dos Produtores de Leite de Portugal (Aprolep) considera que 2018 foi mais um ano difícil para os produtores de leite em Portugal pois apesar de se ter implementado a rotulagem da origem do leite, “ainda não vimos o resultado dessa opção no rendimento dos agricultores”.

No que respeita aos referidos rendimentos, recorde-se que de acordo com os últimos dados disponibilizados pela Comissão Europeia através do Observatório Europeu do Leite, o preço médio em outubro foi de 31,1 cêntimos/kg em Portugal, estando na Europa a um preço médio de 35,9 cêntimos o que representa quase 5 cêntimos de diferença. Não existindo em Portugal dados oficiais sobre o custo médio da produção de leite, a Aprolep estima que o seu valor se situe acima de 37 cêntimos por kg.

Tendo em conta esta realidade, os produtores desafiam a distribuição a seguir o exemplo que adotou na França “e negociar com a indústria transformadora para assegurar aos produtores um preço mínimo de 37 cêntimos”, revela a associação que ‘desafia’ igualmente o Governo a avaliar o resultado da rotulagem da origem do leite para verificar porque não chegou ainda valor acrescentado aos produtores e a bater-se a nível europeu por um mercado responsável que impeça futuras crises de excesso de produção e a indústria a transformar e valorizar mais o leite para reduzir importações, aproveitar oportunidades de exportação e partilhar valor com o produtor.

A Aprolep alerta ainda para o facto de a cada ano que passa Portugal perder produtores, exemplificando: “em agosto já só éramos 4578, menos 200 que um ano atrás. O abandono é mais significativo no continente, onde o número de produtores passou a ser inferior ao número de produtores açorianos desde fevereiro”.

Apesar das preocupações e alertas a associação que representa os produtores de leite de Portugal deixa um agradecimento aos cidadãos e consumidores que deram preferência ao leite e produtos lácteos nacionais.