//Pastéis de Feijão

Pastéis de Feijão

Nos finais do século XIX, em Torres Vedras vivia uma senhora de nome Joaquina Rodrigues, que confeccionava uns deliciosos Pastéis de Feijão, cuja receita ofereceu a uma sua parente, Maria Adelaide Rodrigues da Silva. O marido desta, Álvaro de Fontes Simões, vendo o sucesso que os pastéis faziam junto de familiares e amigos, decidiu explorar comercialmente estes doces. Assim nasceu a marca “Maria Adelaide Rodrigues da Silva”, cujo êxito se estendeu muito para além da região de Torres Vedras e levou muitas pastelarias da vila a também fabricarem e venderem este doce à base de feijão e amêndoa. Nos anos 40, um filho de Álvaro Simões, Virgílio Simões, montou uma fábrica especificamente destinada ao fabrico dos pastéis. Assim nasciam os muito conhecidos pastéis “Coroa”, que tornaram o Pastel de Feijão o doce típico de Torres Vedras, cujo processo de certificação já foi iniciado.

Ingredientes

Para a massa: 250 g farinha; 2 colheres de sopa de manteiga ou margarina; 1,5 dl de água; sal q.b.
Para o recheio: 500 g de açúcar; 100 g de feijão branco cozido; 25 g de miolo de amêndoa; 6 ovos; 6 gemas de ovos; farinha; açúcar.

Preparação

Deita-se a farinha numa tigela, junta-se a manteiga derretida, uma pitada de sal e água. Trabalha-se bem até formar uma bola. Tapa-se a massa um pano seco, pondo-se sobre este um outro molhado e bem espre¬mido. Deixa-se descansar a massa um pouco. Pelam-se as amêndoas e ralam-se. Passa-se o feijão pelo passador. Juntam-se as amêndoas ao puré de feijão e adicionam-se os ovos inteiros e as gemas passadas por um passador de rede. Leva-se o açúcar ao lume com um pouco de água e deixa-se ferver até atingir o ponto assoprado (150º C). Adiciona-se o xarope ao preparado de feijão, amêndoas e ovos e mistura-se bem. Enquanto o recheio arrefece, forram-se as for¬mas de queques com a massa preparada e estendida bem fina. Enchem-se as formas com o recheio e pol¬vilha-se com um pouco de farinha e açúcar em pó. Leva-se a cozer em forno quente, a 225º Cdurante cerca de 25 minutos56.

Acompanhar

Estes pequenos bolos são deliciosos acompanha¬dos por uma chávena de chá. Se preferir sofisticar o paladar, harmonize-os com um tradicional vinho generoso da zona de Carcavelos, bebida apreciada há séculos.

O texto e a receita aqui apresentados e estão publicadas no Livro «Os Sabores da Nossa Terra» pela Associação para o Desenvolvimento e Promoção Rural do Oeste (LEADER OESTE).