//Oliveira do Hospital e o Vinho
Oliveira do Hospital

Oliveira do Hospital e o Vinho

A história do cultivo da videira e da produção do vinho em Oliveira do Hospital confunde-se com a própria génese da história da vinha e do vinho na Península Ibérica.

 

Concelho

O concelho tem uma área de 234,52 km2 e 20 855 habitantes, subdividido em 16 freguesias. É atravessado por diversos rios, onde se salientam o Alva e o Alvoco.

 

Região

Pertence ao distrito de Coimbra, na província da Beira Alta, Região do Centro e sub-região da Região de Coimbra.

 

Vinho

É sabido que já no século VI a.C. os celtiberos, de quem descendem os lusitanos, povo que habitava esta região, cultivavam vinhas e terão trazido técnicas de tanoaria. Porém, é com a romanização da Península que se dá a modernização da cultura da vida

Oliveira do Hospital foi um território de enorme importância no império romano, como comprovado pelo extenso património edificado que aqui se encontra, caso das Ruínas Romanas de Bobadela, um dos mais importantes e bem preservados conjuntos arquitetónicos do ‘período romano’ em Portugal.

Entre outra tipologia de vestígios romanos encontram-se inúmeras lagaretas, como é o caso do lagar rupestre da Quinta do Boição.

As castas típicas são a Alfrocheiro, Aragonez, Tinta Roriz, Touriga Nacional e Jaen. Os tintos produzidos com as castas implementadas nestes terroirs são de cor rubi, encorpados, de aromas e sabor delicados.

Os brancos, leves e frescos, de cor amarela-citrina, com aroma suave e sabor frutado, são produzidos a partir das castas Cerceal, Encruzado, Malvasia Fina, Barcelo e Bical.

 

Gastronomia

A gastronomia de Oliveira do Hospital tem sabido preservar, quer a memória alimentar, quer a diversidade alimentar desta região, transportando os conhecimentos herdados dos seus antepassados para o presente.

No seio das famílias ou nos restaurantes que recebem os visitantes, podemos encontrar uma oferta gastronómica que reflete a autenticidade da história deste povo, que mantem na sua dieta alimentar uma simplicidade e qualidade que a todos cativa.

 

Oferta Enoturística

De norte a sul do concelho são muitos e variados os motivos de visita a Oliveira do Hospital. Desde as paisagens fluviais dos vales dos rios Alvoco, Alva, Seia e Mondego, até ao Monte do Colcurinho, o ponto mais alto do concelho, lugar fulcral para se ‘tocar o céu’, agora também com a ‘bicicleta do Colcurinho’.

Para os amantes do turismo ativo, o concelho oferece um conjunto de rotas e roteiros: Dos Caminhos do Xisto à Rota do Queijo da Serra da Estrela, passando pelas Grandes Rotas do Alva e do Mondego, Lourosa e a sua Igreja Moçárabe, entre outros.

Destaque ainda para o moderno Museu do Azeite, na aldeia de Bobadela e para os vinhos produzidos na Quinta do Margarido, Quinta Vale do Cesto ou Sociedade Agrícola Terras do Mendo.

 

Feiras e Eventos

Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital

Realiza-se em março e congrega no Largo Ribeiro do Amaral, produtores, artesãos e um conjunto de atividades paralelas ligadas à promoção do Queijo Serra da Estrela DOP.

 

Da Nossa Terra

Mostra de produtos biológicos e agrícolas em modo de produção tradicional.

 

EXPOH – Feira Regional de Oliveira do Hospital

O tecido empresarial marca presença, assim como o setor social do concelho. Espetáculos, gastronomia e muita animação fazem parte deste certame.

 

Festa da Castanha de Aldeia das Dez

Realizada anualmente no espaço do Santuário de N. Senhora das Preces, em Vale da Maceira, Aldeia das Dez, este é o evento referência dedicado à castanha e ao castanheiro.

 

Marchas Populares

Este é o evento popular mais acarinhado pelos oliveirenses e pelos que visitam. Centenas de pessoas enchem o Parque do Mandanelho para assistirem às Marchas Populares de Oliveira do Hospital.

 

In: Territórios Vinhateiros, Olivícolas e Corticeiros de Portugal, edição da AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho.

Publicação no Jornal dos Sabores numa parceria com a AMPV

 

Imagem: Turismo do Centro