//O ‘não-festival’ numa vinha em Lagoa
CAMP'22

O ‘não-festival’ numa vinha em Lagoa

Entre o campo, o mar e a serra, realiza-se a primeira edição do CAMP’22 em Lagoa, nos dias 7, 8 e 9 de outubro.

O não-festival numa vinha algarvia que reúne músicos, criadores e pensadores para celebrar a terra, o sentido e a beleza”, é como a organização descreve o evento em comunicado à imprensa.

A iniciativa pertence à propriedade vitivinícola Morgado do Quintão, que será o palco do certame, em colaboração com a Câmara Municipal de Lagoa.

Um dos pilares desta parceria consiste em promover e facilitar o acesso à cultura por parte da comunidade mais próxima. Nesse sentido, o CAMP’22 disponibiliza bilhetes a preços especiais para residentes no concelho de Lagoa, portadores do Passaporte Cultural de Lagoa e jovens até aos 25 anos que, desta forma, podem usufruir da programação cultural noturna e espaço único do evento com um desconto de 50%.

 

CAMP'22

 

“O CAMP não é um festival de música. É um encontro entre música e cultura que se unem como um guia de campo para cada pessoa se perder. E encontrar. Um palco que convida à expansão do pensamento através da arte, música, alegria e partilha, e celebração da vida.”, lê-se no comunicado.

O evento que se realiza entre as vinhas antigas, debaixo de uma oliveira milenar e com a serra de Monchique como pano de fundo, tem início com ‘Talks’, ciclo de conversas com convidados que se centra numa reflexão sobre os temas principais do CAMP’22: ‘Terra, Sentido e Beleza’.

 

CAMP'22

 

As ‘Talks’ acontecem entre as 15h00 e as 18h00, sob a forma de palestras, trocas de ideias ou conversas. Independentemente do formato, há sempre 2 blocos de atividades a acontecer em simultâneo.

Na sala de uma das casas da propriedade projetam-se ideias e conteúdos, em palestras de 30 minutos seguidas de espaço para perguntas e respostas.

Em alternativa, à sombra da oliveira desenrolam-se conversas, sobre temáticas diversas numa fusão entre oradores e ouvintes.

 

CAMP'22

 

Nas primeiras duas noites de evento (7 e 8 de outubro), após os concertos, haverá ainda debates informais junto à fogueira, para quem quiser ficar a partilhar experiências pela noite dentro.

Na experiência CAMP’22 que foi pensada para esta 1ª edição, também fazem parte, provas de vinhos Morgado do Quintão que acontecem todos os dias do evento das 16h00 às 17h00. As provas são conduzidas por Joana Maçanita (7 e 8 de outubro) e Filipe Caldas de Vasconcellos, responsável pelo Morgado do Quintão e fundador do CAMP (9 de outubro).

A programação inclui ainda workshops de cerâmica, madeiras recicladas e ecologia que acontecem no antigo lagar da propriedade, proporcionando aos visitantes a possibilidade de conhecer este espaço na sua totalidade enquanto usufruem de uma série de atividades culturais.

Este ciclo de workshops apelidado de ‘Gentes da Nossa Terra’ será desenvolvido em parceria com o LOULÉ DESIGN LAB, um laboratório de criação, investigação e experimentação integrado no Projeto Loulé Criativo da Câmara Municipal de Loulé.

Toda a informação sobre a programação CAMP’22 está disponível no site dedicado ao evento: https://www.intocamp.pt/