//O Chefe Silva e as Confrarias Gastronómicas (II)

O Chefe Silva e as Confrarias Gastronómicas (II)

Excertos de depoimentos de confrarias gastronómicas que o Chefe Silva integrava.

Por ocasião da edição da Biografia ‘Chefe Silva – O Sr. Tele Culinária’ foram recolhidos depoimentos das confrarias – indicadas pelo próprio – a que o biografado estava ligado.

Eis, excertos dos textos enviados por:
Confraria Gastronómica da Amadora; Confraria Gastronómica do Bacalhau; Confraria Gastronómica da Carne Barrosã; Confraria Gastronómica do Mar; Confraria Gastronómica da Morcela de Arroz da Alta Estremadura; Confraria Gastronómica de Palmela; Confraria Gastronómica da Panela ao Lume; Confraria Gastronómica de S. Gonçalo de Aveiro.

Confraria Gastronómica da Amadora
Chefe Silva, o Mestre da cozinha portuguesa na Confraria Gastronómica da Amadora. Porquê?…
Porque também ele residiu durante muito tempo, nesta localidade; Porque conhece bem os costumes da mesma; Porque é um defensor das tradições gastronómicas portuguesas e um conhecedor da gastronomia mundial, presentes na Amadora; Porque apesar da sua experiência e sabedoria continua a ser um homem humilde; Porque apesar das honras recebidas continua a ser um homem íntegro; Porque é um ícone da gastronomia, reconhecido dentro e fora do país; Porque prestigia a gastronomia em particular e a cultura em geral; Porque aproveita as férias, para percorrer o país de lés-a-lés, provando e recolhendo os sabores portugueses autênticos; Porque promove esses sabores, mais tarde, em livros, palestras, programas de televisão; Porque… porque…porque…

Confraria Gastronómica do Bacalhau
Para nós é uma honra ter como confrade, aquele que é hoje um dos grandes vultos…
Para um Chefe de Verdade, com um grande abraço de carinho.
Vou pegar numa panela/ Bem difícil de encher/ E vou meter dentro dela/ Inteligência e saber.
Ponho-a em lume brando/ P’ra começar a aquecer/ E mexo de vez em quando / Com amor, mas sem ferver.
Agarro na simpatia/ Corto rodela fininha/ C’oa mesma categoria/ Dum bom chefe de cozinha
Depois com simplicidade/ Vai a porção de amizade/ P’ra juntar à simpatia/ Deixo ferver à vontade
Pode ser a vida inteira/ Pois receita de Confrade/ É receita de primeira/ P´ra um Chefe de Verdade
(O Confrade Poeta – José Cachim)

Confraria Gastronómica da Carne Barrosã
“…e sabendo do seu empenho e dedicação na defesa e na promoção dos produtos com identidade regional…”
Sendo o Chefe Silva um nativo do Minho e sabendo do seu empenho e dedicação na defesa e na promoção dos produtos com identidade regional sempre tivemos nele, um valioso elemento na preciosa ajuda que nos prestou na divulgação da Carne Barrosã no seu programa dedicado à Gastronomia que regularmente passava na RTP.
É com profundo reconhecimento que a Confraria Gastronómica da Carne Barrosã lembra neste pequeno contributo o seu ilustre membro e a distinção com que nos honrou ao aceitar ser nosso confrade. Estamos certos que a Confraria ganhou uma maior e incisiva projeção na afirmação do valor gastronómico da Carne Barrosã, proveniente dos seus habitantes ancestrais das terras altas do Norte de Portugal.

Confraria Gastronómica do Mar
“Deixamos, assim, o nosso vivo aplauso a este Amigo e Confrade…”
Foi com subida honra que a Confraria Gastronómica do Mar entronizou, com o grau de Mestre Honorário, o distinto Chefe Silva, facto que constitui, seguramente, um trunfo inconfundível na prossecução dos profícuos intentos a que nos propomos, atendendo ao dinamismo e excelência pessoal e profissional daquele que é um dos maiores vultos da gastronomia portuguesa, por todos sobejamente reconhecido.
Deixamos, assim, o nosso vivo aplauso a este Amigo e Confrade e agradecemos o inigualável contributo que o Chefe Silva vem dando à gastronomia.

Confraria Gastronómica da Morcela de Arroz da Alta Estremadura
“…agradece, muito reconhecida, o apoio que sempre teve do CHEFE António Silva, seu primeiro Confrade de Honra.”
Dos seus Estatutos consta que tem por obrigação: Promover eventos onde a gastronomia, e, mormente, a Morcela de Arroz, saia prestigiada; Desenvolver nos promotores da restauração o gosto pela defesa e propagação deste produto regional; etc., etc… Neste momento, está em curso a efetivação do reconhecimento oficial da Morcela, como produto de marca e genuinidade, de forma a poder ser comercializada com selo de garantia e proteção. A Confraria orgulha-se de, neste curto espaço de tempo de vida, ter desenvolvido atos conducentes á efetivação dos seus propósitos e, agradece, muito reconhecida, o apoio que sempre teve do CHEFE António Silva, seu primeiro Confrade de Honra.

Confraria Gastronómica de Palmela
“…pelo muito que tem contribuído para a “ causa” da gastronomia portuguesa…”
A sua dedicação e constante defesa da cozinha tradicional portuguesa foram, desde logo, um dos primeiros motivos de orgulho pela sua presença entre nós. Mas por outro lado, o facto de se declarar apreciador de algumas das nossas “pérolas” gastronómicas, como é o caso do Moscatel de Setúbal e do queijo de Azeitão que são, em grande parte e de superior qualidade, produzidos no nosso concelho, fazem-nos ter a certeza que a nossa tarefa de promover e dignificar a gastronomia da região fica reforçada e valorizada com o seu contributo.
Obrigado Confrade, pelo muito que tem contribuído para a “ causa” da gastronomia portuguesa, que todos, em todas as confrarias, jurámos defender.

Confraria Gastronómica da Panela ao Lume
“… a Tele-Culinária. Com ela levou o Chefe Silva, ao Povo, os comeres burgueses e aos senhores os sabores do Povo. “
Não seria preciso aduzir mais merecimentos do que o mérito de nos ter dado a partir de 1976 essa difusão a um tempo popular (no destino) e burguesa (no conteúdo) económica (no custo) e rica (nos saberes e sabores difundidos) que foi a Tele-Culinária. Com ela levou o Chefe Silva, ao Povo, os comeres burgueses e aos senhores os sabores do Povo.
A Confraria Gastronómica da Panela ao Lume…/…orgulha-se de ter sido das primeiras Confrarias Gastronómicas Portuguesas, 22/11/1997, a ter entronizado o Chefe Silva – já distinguido, desde os tempos da Crónica Panela ao Lume, pelos Amigos da Panela ao Lume que estiveram na origem da Confraria (1987) – como Confrade de Honra.

Confraria Gastronómica de S. Gonçalo de Aveiro
“Por todas estas superiores razões o convidámos para ser nosso Confrade.”
Sem dúvida alguma que o Chefe Silva era, e é, uma das pessoas que, em Portugal e no Estrangeiro, mais contribuiu para a evolução, divulgação, conhecimento e aprendizagem da cozinha Regional Portuguesa.
Por todas estas superiores razões o convidámos para ser nosso Confrade.
A sua aceitação, o vestir o nosso Gabão e usar a nossa Comenda, enriquece-nos e enche-nos de orgulho.
Bem-haja o Chefe Silva pelos divinais paladares com que consegue inebriar os nossos sentidos gustativos.

Chefe Silva – Biografia, tem o patrocínio de:

Do valor dos patrocínios, 25% é atribuído à área de Formação da ACPP – Associação de Cozinheiro Profissionais de Portugal, de que o Chefe Silva foi um dos fundadores.

Pode consultar todos os capítulos já publicados em:
https://jornalsabores.com/category/gastronomia/chefe-silva/