//Noite da consoada no restaurante

Noite da consoada no restaurante

Tem vindo a crescer a oferta de jantares em restaurantes na noite de Natal. E a tradição?

 

Passar a noite da consoada a jantar no restaurante é, de facto, algo praticamente impensável há algumas décadas, mas a verdade é que atualmente há cada vez mais pessoas que optam por fazer a ceia de Natal em restaurantes.

Há quem afirme que o objetivo é evitar a confusão das compras para a ceia e do trabalho de confecionar. Claro que pode servir-se uma ceia encomendada, mas fica o trabalho de colocar a loiça na máquina e depois arrumar, limpar a casa.

Mas podem existir muitos outros motivos, como a religião. Há cada vez mais pessoas que não sendo católicas não ‘comemoram’ o Natal. Ou simplesmente porque se pretende “este ano fazer uma coisa diferente”.

A oferta vem, na sua grande maioria, de restaurantes integrados em hotéis, que já apresentam mesmo ‘pacotes’ que incluem alojamento. Os preços vão de 50€ a 150€ por pessoa, de acordo com o ‘nível’ do restaurante e, claro, da ementa proposta, que nada tem que ver com a tradição do bacalhau com todos ou do peru no forno.

Algumas propostas gastronómicas no Natal do ano passado apresentavam ementas com os habituais menus de degustação, mas outras eram criadas para a ocasião como por exemplo:

pavé de camarão, atum e salmão/creme de castanhas com aipo assado e erva doce com geleia de vinho do Porto com entrada, e como prato principal peito de pintada recheada com pistachio e foie gras, cebolinha caramelizada e cremoso de abóbora e amêndoa.

Outro exemplo: tártaro de bacalhau com espuma de coentros, seguindo-se uma vieira grelhada com risotto de açafrão e limão, terminando com garoupa com molho de pimento amarelo, nabo e nabiça.

Outro ainda: bacalhau fresco, cozinhado em azeite aromatizado com alho e alecrim e bochecha de porco preto estufada com puré de pastinaca.

Nas sobremesas a oferta também é variada e, nalguns casos, recria os doces de Natal, como é caso das fatias douradas com calda de vinho do Porto, rabanadas, farófias com molho de baunilha e canela, sonhos de abóbora, crème brûlée, arroz doce, azevias de batata doce e grão, tronco de chocolate, torta de laranja com ginja, torta de amêndoa com doce de ovos, bolo rei, tiramisu de Moscatel com canela e fruta laminada.

Mas há sempre quem queira manter a tradição, mesmo que tenha que receber uma dúzia de pares de meias de presente, ouvir aquele chato a repetir as mesmas piadas dos últimos 10 anos e a sogra a lembrar que a filha tinha um pretendente que agora tem uma casa onde junta 40 pessoas na noite de Natal e ainda ter que beber aquele vinho horroroso trazido pelo imbecil que acha que basta comprar uma revista de vinhos para ser especialista.

Foto: Restaurante Foz Velha (Porto)