//Montijo – Massa de Safio

Montijo – Massa de Safio

As características da gastronomia do Montijo são o reflexo da sua situação geográfica.

Efetivamente, a culinária deste concelho reflete, por um lado, a sua localização à beira do rio Tejo e, por outro, as extensas áreas rurais de férteis solos que envolvem o território onde se cultivam os produtos hortícolas que contribuem para uma cozinha rica em sabores. A proximidade do Tejo levou a que, desde sempre, parte da população se dedicasse à pesca, no largo estuário do rio, o Mar da Palha, o que deu origem a típicos pratos de peixe, que ainda hoje fazem as delícias dos apreciadores. É o caso da Massa de Safio, cujo principal ingrediente é este peixe de muitas espinhas, que ainda é pescado à entrada do Tejo.
A sua receita é uma das especialidades gastronómicas propostas pelos restaurantes do concelho, que se orgulham de a preparar ‘à montijence’.

 

 

Ingredientes
1 kg de safio; 150 g de massa de cotovelinhos; 2 cebolas; 2 dentes de alho; 1,5 dl de azeite; 1,5 kg de tomates maduros; 1 folha de louro; 1 raminho de salsa; sal, picante e pão frito.

Preparação
O safio é cortado às postas e temperado com sal. Prepara-se um refogado com o azeite, a cebola e o alho picados, o louro e a salsa. Acrescenta-se, em seguida, o tomate limpo de peles e sementes. Junta-se o safio a cozer nesse molho, deitando-se depois a massa, que ferve até cozer. Pode servir-se em cima de fatias de pão frito.

Harmonização proposta pela CVR da Península de Setúbal
Esta é uma receita rica nos ingredientes e, como tal, exige um branco de bom corpo, com uma boa estrutura. Sugere-se a procura de um vinho DO Palmela, cujo lote contenha Fernão Pires e/ou Arinto, duas das castas brancas mais plantadas na Península de Setúbal a seguir à Moscatel de Setúbal. A frescura é importante para bem acompanhar este prato, assim como a persistência do vinho na boca.

Texto e fotos: Livro ‘Os Sabores da nossa Terra’: ADREPES – Associação para o Desenvolvimento Rural da Península de Setúbal.