//Mezze, comida com sabor a inclusão e tolerância

Mezze, comida com sabor a inclusão e tolerância

O Mezze é um restaurante de cozinha do Médio Oriente onde trabalham 10 refugiados sírios que levam para a mesa pratos preparados por mãos cheias de histórias de inclusão, solidariedade e tolerância.

Mas como surgiu esta ideia?

Francisca Gorjão Henriques, a presidente da associação Pão a Pão, que gere o restaurante Mezze, explica o nascimento da associação e do restaurante: “A Pão a Pão nasceu de uma pergunta”, afirmou. Esta surgiu na altura em que Francisca foi apresentada a Alaa, uma rapariga síria que estava em Portugal a estudar ao abrigo de um programa criado pelo ex-Presidente da República Jorge Sampaio: “De que é que tens mais saudades?”, perguntou-lhe. A resposta de Alaa foi imediata “Do pão”.

Como bons portugueses que somos, percebemos logo esse sentimento de saudade e começámos a pensar em formas de resolver isso”, explicou Francisca Henriques.

A primeira ideia que surgiu foi a de fazer uma padaria síria, mas rapidamente se apercebeu de que isso não seria suficiente uma vez que o pão é apenas um acompanhamento de uma refeição mais ampla. Foi após essa reflexão que Francisca decidiu que o mais lógico seria abrir um restaurante, decisão suportada também pelo facto de em Lisboa não existir nenhum restaurante sírio a servir os propósitos de ajudar a reintegrar refugiados deste país e a ensinar aos portugueses a sua cultura.

restaurante Mezze

Tirando os casos de Rafat, que trabalhara pouco tempo no restaurante do pai, e Yussuf, que foi padeiro num campo de refugiados na Turquia, nenhuma destas pessoas tinha grande experiência no ramo da restauração, apenas a de anos e anos à volta do fogão, a alimentar as famílias, experiência que pareceu dar a tranquilidade necessária para prosseguir com o projeto.

O primeiro Mezze abriu em Lisboa, no Mercado de Arroios, em setembro de 2017 e desde então que tem sido destacado como um exemplo de sucesso na integração de refugiados, nomeadamente pelo primeiro-ministro António Costa, pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e pelo comissário europeu responsável pelas migrações, assuntos internos e cidadania, Dimitris Avramopoulos.

O restaurante foi eleito em outubro de 2018 Figura do Ano na Gastronomia, pelo Congresso Nacional de Cozinheiros, devido ao forte contributo social prestado à gastronomia portuguesa. A Pão a Pão venceu ainda o prémio de empreendedorismo social da Fundação PSA – Peugeot Citroen (França) e também da Julia Taft Grant (atribuído pelo Departamento de Estado dos EUA) para projectos destinados a refugiados.

“Aproveitamos as competências que muitas mulheres e jovens trazem consigo e damos-lhes as ferramentas para que o seu trabalho, e a sua identidade, sejam valorizados. Estamos assim a gerar soluções de empregabilidade sustentável e a contribuir para uma verdadeira inclusão, num modelo que pretendemos replicar em vários pontos do país. E porque a integração é um processo bidireccional, achámos importante organizar também workshops e debates, que ajudam a aproximar, a diminuir o desconhecimento e a esbater preconceitos”, concluiu a presidente da associação.

Depois dos restaurantes, o Mezze decidiu apostar também na formação e em janeiro de 2022 teve início o primeiro curso do ‘Mezze Escola’, um programa de formação para refugiados e imigrantes na área da restauração, em parceria com a Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa (um projeto apoiado pelo programa Cidadãos Activ@s da Fundação Calouste Gulbenkian). O objetivo do projeto passa por capacitar 40 migrantes e refugiados, especialmente mulheres e jovens, entre os 18 e os 50 anos.

 

Sobre a Pão a Pão:

A Associação Pão a Pão é uma ONGD que promove a integração de pessoas refugiadas através da capacitação, formação e empregabilidade. A Pão a Pão promove ainda workshops e debates, de forma a dar a conhecer novas ideias para desfazer velhos preconceitos. Tem com principal objetivo contribuir para uma sociedade mais aberta, tolerante e sem desconfiança de quem vem de outro lugar.

 

Imagens: https://www.mezze.pt/