//Mercado de Sabores da Região de Coimbra

Mercado de Sabores da Região de Coimbra

Queijos Serra da Estrela, doçaria, mel, aguardente de medronho, vinhos Dão e Bairrada.

A Comunidade Intermunicipal da Região (CIM) da Região de Coimbra (CIM) apresentou o Mercado de Sabores da Região de Coimbra, online, que decorrerá até outubro, no âmbito da distinção como Região Europeia da Gastronomia 2021-2022.
Em comunicado de imprensa, a CIM da Região de Coimbra explica que, através da loja online Dott, o Mercado de Sabores tem como objetivo “apoiar os produtores deste território, promovendo um canal digital de escoamento de produtos”.

Contando com produtores dos vários municípios da CIM, ficarão disponíveis, entre outros produtos, o Queijo Serra da Estrela DOP (denominação de origem protegida) de Oliveira do Hospital e Tábua, o Queijo Rabaçal DOP de Penela, o vinho da Bairrada e Dão, a doçaria conventual de Coimbra, o mel da Lousã e a aguardente de medronho da Pampilhosa da Serra.

Esta iniciativa “enquadra-se no projeto europeu ‘Food Corridors’, liderado pela CIM Região de Coimbra, e que pretende estudar novas formas de criação de corredores alimentares e canais de escoamento”, refere o documento no qual o presidente da CIM da Região de Coimbra, José Carlos Alexandrino, afirma que “a gastronomia é uma das mais fortes manifestações do quotidiano e dos valores de uma região, materializando histórias e tradições em aromas e sabores”.

Na mesma nota, o CEO do Dott, Gaspar D’Orey, realça o orgulho de, mais uma vez, com a CIM e a ajuda dos CTT, levar “o melhor da região de Coimbra a todos os portugueses do continente e ilhas, proporcionando, assim, e com apenas um clique, uma forma de alargar as vendas destes produtores, mas também de divulgar estes certames e as suas regiões para Portugal inteiro”.

A distinção da Região de Coimbra como Região Europeia da Gastronomia 2021-2022 “contribuirá para a concretização de um conjunto de objectivos que permitirão uma maior afirmação e sustentabilidade, quer ao nível da gastronomia, quer a nível económico, ambiental e social”, adianta a mesma nota.

A chanfana, a lampantana, o cabrito, o leitão, a lampreia, o pescado da arte xávega, a sardinha da Figueira da Foz, o arroz do Baixo Mondego, os queijos DOP Rabaçal e Serra da Estrela, a doçaria conventual, o mel, os enchidos, o vinho e a cerveja artesanal são os produtos que fazem parte do bid book de candidatura da região.

 

Para aceder ao ‘Mercado de Sabores’ clique em MERCADO DE SABORES