//Menos maçã em Carrazeda de Ansiães
maçã

Menos maçã em Carrazeda de Ansiães

As condições climáticas adversas fazem-se sentir na produção de maçã em Carrazeda de Ansiães.

Os produtores de maçã do concelho, no distrito de Bragança, estimam que as perdas na produção sejam superiores a 70%.

As quebras na produção de maçã no concelho de Carrazeda de Ansiães são significativas. As geadas na floração e granizo deixaram estragos. Agora, seguiu-se a seca, que está a ser muito problemática por não conseguirmos fazer a rega das plantas e vai haver dificuldades na maturação do fruto”, disse à Lusa o produtor José Reixedo.

“Em outros anos, por esta altura, já andávamos a apanhar muita maçã. Este ano não é caso. Anda pouca gente na apanha porque o fruto não consegue atingir o calibre desejado”, salientou.

Segundo José Bernardo, outro produtor do concelho, a seca também se vai refletir na produção dos anos vindouros.

“A falta de água também vai complicar a produção no ano seguinte, porque são plantas que têm de ser regadas com regularidade. Se apontam previsão de chuva só para outubro, acho que os ribeiros e riachos não vão ser suficientes para abastecer as charcas existentes nos pomares de Carrazeda”, disse.

Segundo dados da autarquia, dos 6.916 hectares de área agrícola do concelho, apenas 800 hectares estão a produzir maçã.

Num ano normal, Carrazeda de Ansiães produz entre 28 a 30 mil toneladas de maçã, o que o torna no maior produtor de maçã da região de Trás-os-Montes. onde são produzidas as variedades: Red Delicious, Gala, Reineta Parda, Jonagold, Granny Smith, Fuji e Bravo.

Por outro lado, a seca também antecipou a vindima no Douro, saiba o porquê neste artigo ‘Seca e calor obrigam a vindima precoce no Douro’.

 

 

Fonte: Lusa