//‘Maior’ exportação de vinhos portugueses

‘Maior’ exportação de vinhos portugueses

Considerada a maior exportação de uma só vez, de vinhos portugueses para o Brasil.

A Associação Empresarial de Portugal (AEP) informou que, como resultado de ações desenvolvidas junto da principal cadeia de distribuição do Brasil, o grupo Pão de Açúcar, registou-se a exportação de 400 mil garrafas de vinhos portugueses de cinco regiões vinícolas.
Esta ação de promoção foi promovida na sequência do “crescente interesse do mercado brasileiro pelos vinhos portugueses”, explicou à agência Lusa o presidente da associação, acrescentando que “o negócio, avaliado em mais de um milhão de euros, constitui a maior exportação (22 contentores) registada, de uma só vez, de vinhos portugueses para o mercado brasileiro”, afirmou.

O líder daquela associação revelou que “a grande distribuição representa cerca de 70% das vendas de vinhos portugueses no Brasil” e “apesar da carga fiscal elevada, que penaliza os vinhos nacionais face a outros mercados, cada vez mais consumidores brasileiros procuram os vinhos portugueses”. Luís Miguel Ribeiro afirmou ainda que “fora da União Europeia, o Brasil continua a ser um bom cliente de Portugal em termos de comércio de bens”.

A associação revelou que, no âmbito da missão inversa de compradores do Brasil que levou a cabo, foram realizadas provas de vinhos de 16 produtores nacionais das regiões vinícolas dos Vinhos Verdes, Alentejo, Lisboa, Dão e Douro, “por um conjunto de produtores/enólogos previamente selecionados de acordo com o perfil pretendido pelos decisores brasileiros”, acrescentando que “a ação também contemplou visitas técnicas às adegas/propriedades dos produtores portugueses selecionados”.

 

Para além desta ação promocional com a cadeia Pão de Açúcar, há que registar uma campanha de ‘marketing’ em curso no mercado brasileiro, em mais de 380 lojas daquele grupo, com promoção e publicidade nos lineares de vinhos das lojas, decoração dos espaços e lineares, panfletos e folhetos publicitários, promoção em ‘websites’ e presença em jornais, entre outros.
As 16 empresas portuguesas envolvidas nesta ação são: Quinta das Arcas, Adega de Monção, Quinta de Carapeços, Quinta da Lixa, Campelo, Ermelinda Freitas, Quinta de Gomariz, Quinta da Pedra Cavada, Quinta de Santa Cristina, Fiúza, Adega Ponte de Lima, Casa Agrícola HMR, Adega Ponte da Barca, Wine With Spirit, Sociedade Agrícola Casa de Vila Nova e Sociedade Agrícola Boas Quintas.

O Brasil é destacado pela AEP como o maior mercado da América Latina, a 9.ª economia mundial e o 5.º país mais populoso do mundo, com mais de 210 milhões de habitantes.

A Associação fundada em 1849 como Associação Industrial Portuense AIP) informou ainda que “apesar da pandemia, as exportações portuguesas de vinho para o Brasil registaram um crescimento anual de 23,4% em 2020, atingindo um novo máximo da série (iniciada em 2000), no valor de 67,8 milhões de euros, que representa 9,3% das exportações totais para o Brasil e 8,0% das exportações nacionais de vinho”.