//Lisboa recebeu uma das maiores trufas da História mundial

Lisboa recebeu uma das maiores trufas da História mundial

Com 1 153 kg é considerada a maior trufa branca da década na Europa e uma das maiores da história.

A receber o magnífico exemplar esteve o chefe Tanka Sapkota, que foi agraciado a 10 de novembro, em Alba, com o título de ‘Cavaleiro das Trufas Brancas e dos vinhos de Alba’ pela Ordem dos Cavaleiros do Tartufo de Alba, sendo o único em Portugal a ter recebido essa honraria por parte desta confraria eno-gastronómica existente desde 1967.

Desde 1992 que o chef Tanka trabalha com este produto magnífico e o serve todos os anos aos seus clientes, o que fez dele uma referência na área da trufa branca no país. “Receber este diploma representa para mim um grande orgulho”, afirmou o chef Tanka Sapkota, que tem noção do prestígio e da responsabilidade que o prémio implica. “Todos os anos vou a Alba, onde fiz amigos e onde tenho um caçador de trufas que me consegue arranjar as trufas mais frescas”.

Foi assim que o chef nepalês conseguiu trazer para Portugal esta trufa branca de 1, 153 gramas, a maior da década na Europa, e uma das maiores da História. O montante de aquisição da trufa nunca foi revelado – mas o valor de mercado deste ingrediente  em 2018  colocou uma trufa de 880g a um preço de 85 000 euros.

Desde 1996 em Portugal, depois de ter vivido e trabalhado na Alemanha e em Itália, Tanka Sapkota apaixonou-se e especializou na gastronomia italiana. Hoje, possui três restaurantes em Lisboa, onde serve comida de excelência: o Come Prima, o Forno d’ Oro e o Il Mercato.

A trufa que foi apresentada em Lisboa a 23 de novembro não é apenas uma trufa – nem tão somente a maior trufa da década. Ela é também o símbolo do que um produto gastronómico pode fazer por uma região, a nível turístico e económico.

O menu com trufa branca do Come Prima, harmonizado com produtos nacionais e vinhos portugueses de topo, pode ser degustado até 8 de Dezembro.