//Lagos – Dom Rodrigo

Lagos – Dom Rodrigo

Nome ficou associado ao Governador-Capitão General, D. Rodrigo de Menezes.

Dom Rodrigo de Lagos
Este doce com características únicas e origens em Lagos tem na sua composição fios de ovos, ovos-moles, miolo de amêndoa e canela. Diz-se que o segredo do Dom Rodrigo de Lagos reside na confeção da calda, obtida ao chegar ao chamado “ponto pérola”, na utilização da amêndoa do Algarve e na forma como é tostado. Esta iguaria é depois embalada em quadrados de papel vegetal e de papel de prata colorido, o que lhe dá o seu aspeto tão único como se de um presente pronto a ser desembrulhado se tratasse. Para ser degustado fresco, esta intensa explosão de sabores transmite uma alegria e satisfação sem iguais.

 

Um pouco de história
O Dom Rodrigo é um doce algarvio de origem conventual cuja receita teve origem no séc. XVIII, no antigo Convento de Nossa Senhora do Carmo, em Lagos. Confecionado pelas freiras Carmelitas, o seu nome ficou associado ao Governador-Capitão General da Praça de Guerra de Lagos, D. Rodrigo de Menezes. O doce passou, então, a estar presente nas festas de nobres e abastados comerciantes e industriais dos séculos XVIII e XIX, servido em taças de vidro ou em porcelana, sendo degustado à colher. A tradição sobrevive no saber das muitas doceiras que se dedicam à confeção deste doce regional, o qual pode ser apreciado em espaços comerciais da cidade e na Feira Concurso Arte Doce, anualmente organizada pelo município.

Harmonização
Dadas as suas características de doce conventual de colher, os vinhos licorosos apresentam-se como uma combinação perfeita para apreciar o Dom Rodrigo de Lagos. No entanto, também pode acompanhar este “pecaminoso” doce com um bom branco. Produzido no concelho de Lagos (Luz), o vinho Quinta de Ferrel Reserva – DOP Lagos Branco 2017 (Herdade dos Seromenhos), galardoado com a medalha de prata em 2018 no concurso de vinhos da Comissão Vitivinícola do Algarve, apresenta-se como uma excelente opção. A utilização da uva moscatel faz com que o seu toque adocicado seja o companheiro ideal para esta harmonia de sabores.

‘Memória de Sabores’ – Homenagem
Em 2019, em plena corrida para apuramento dos finalistas do programa da RTP1 “7 Maravilhas Doces de Portugal”, 8 doceiras locais aventuraram-se na hercúlea tarefa de confecionar o maior Dom Rodrigo do mundo. Eugénia Militão, Zezinha Nascimento, Isabel Gonçalves, Filipa Militão, Marina Gonçalves, Elisete Machado, Fátima Malveiro e Ana Furtado alcançaram a proeza de produzir um magnífico Dom Rodrigo de 125,4 kg que entrou no World Guinness Records, elevando o nome de Lagos e deste doce tradicional ao reconhecimento internacional. O doce foi apresentado e oferecido na XXXII Feira Concurso Arte Doce, deliciando as centenas de visitantes que por lá passaram.

 

(Conteúdos produzidos pelo município de Lagos, para ‘Harmonizações, histórias e Memórias’, aquando da comemoração dos ‘20 Anos da Gastronomia Património Cultural’, promovida pela AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho)

Receita de Dom Rodrigos…

… integrada em ‘Cozinha Regional do Algarve’, publicada em 2008 pela então, Região de Turismo do Algarve.

Ingredientes
250 g de fios de ovos; 50 g de miolo de amêndoa ralada; 250 g de açúcar; ½ dl de água; 4 gemas; canela q.b.

Preparação
Num tacho coloque 200 g de açúcar coberto de água e leve ao lume até formar ponto pérola.(1)
Retire do lume e misture a amêndoa. Deixe que fique morno, junte as gemas e leve
novamente ao lume, mexendo até engrossar. Polvilhe com um pouco de canela.
Com o restante açúcar e água faça uma calda em ponto de fio.
Numa frigideira coloque a calda e leve ao lume.
Quando ferver, deite os fios de ovos e, sobre estes, a mistura feita anteriormente com
o açúcar, as amêndoas e as gemas.
Com a ajuda de duas espátulas, enrole os fios de ovos em torno do recheio, envolvendo-o completamente. Deixe alourar e retire da frigideira.
Corte 6 quadrados de folha de estanho prateado ou colorido.
Separe a preparação em quantidades iguais pelos seis quadrados de estanho, una as 4 pontas de cada quadrado e enrole-as.

(1) Encontre este ponto juntando o açúcar e a água e deixando ferver 2 minutos.