//‘Já te disse’: novo vinho alentejano

‘Já te disse’: novo vinho alentejano

Um vinho de Estremoz, com rótulo de Siza Vieira, cuja marca conta a história de um cão.

De acordo com o comunicado distribuído, este vinho de 2019 assume-se como um grande vinho tinto, com a capacidade de envelhecer e valorizar dentro da garrafa. O ‘Já te disse’ é um vinho tinto para quem procura longevidade e elegância, e aprecia um bom aroma, com estrutura sem exagero e um toque suave no final. Um néctar equilibrado, com uma boa cor, mas com alguma complexidade. Uma das características do ‘Já te disse’ é, além da sua qualidade, a exclusividade: é vendido no site oficial da marca em www.jatedisse.com e trata-se de uma edição limitada, em que, esta primeira colheita será composta apenas por 2.500 garrafas.

A vindima é realizada por cerca de 20 pessoas, lideradas pelo winemaker Joachim Roque, de forma manual e de madrugada, para manter toda a sua frescura natural. Depois do processo de fermentação, ficou a maturar durante cerca de 16 meses em barricas novas de carvalho francês, elevando assim o seu nível de qualidade.

Segundo o criador da marca, Pedro Patrício “Este é de facto um vinho que superou em muito as nossas expetativas, para primeira colheita a sua qualidade é excecional. Queremos desde o primeiro momento que este vinho chegue além-fronteiras, dando a conhecer ao mundo a excelência e qualidade dos vinhos portugueses, nomeadamente os produzidos em Estremoz”.

O vinho ‘Já te disse’ tem uma história familiar espelhada na criação da marca e do vinho. Natural de Santarém, o avô de Pedro era um apaixonado pelo campo que gostava de caçar, fazendo-se acompanhar pelos vários cães que teve ao longo da vida, entre eles um atrevido rafeiro de orelha partida. Quando há algumas décadas apareceu em casa pela primeira vez com o cão, o avô Ramiro, em tom de brincadeira deu-lhe o nome de ‘Já te disse’. E assim ficou. Quando os amigos perguntavam o nome do cão, o avô respondia “já te disse”, e os amigos perguntavam “já me disseste o quê?” e a risada era geral. Esta é assim uma homenagem que os dois irmãos, criadores da marca, quiseram fazer ao seu avô.

Como não podia deixar de ser, os rótulos também mostram a história da marca, a imagem do Caçador e do Cão, foram desenhados pelo mais premiado arquiteto português de sempre, Álvaro Siza Vieira, “reforçando a exclusividade e trazendo para o exterior de cada garrafa a qualidade que já existe no seu interior”, refere o produtor.