//Inventada garrafa que não ‘pinga’

Inventada garrafa que não ‘pinga’

Um biofísico apreciador de vinho encontrou a solução para evitar o gotejar (pingar) do vinho quando sai da garrafa.

O objetivo de Daniel Perlman, cientista da Universidade Brandeis, nos EUA, era “evitar o custo adicional e o incómodo de ter um acessório. Eu queria encontrar a solução na garrafa em si”.

Para evitar a utilização dos ‘dropstops’ ou outros acessórios, Perlman dedicou-se a estudar como o vinho flui através do bordo de uma garrafa, com o objetivo de encontrar um melhor design que evitasse o gotejamento e descobriu que o respingo era mais substancial quando a garrafa estava mais cheia, quando o fluxo de vinho se curvava para trás sobre o gargalo. Além disso, a garrafa de vidro é hidrofílica, o que significa que o líquido é atraído para ela.

Depois de três anos de pesquisa, o biofísico finalmente chegou a uma resposta: criar um sulco na boca da garrafa. Com esta solução cria-se uma barreira e para gotejar, o vinho teria de viajar por dentro da curva, contra a força da gravidade, ou ter bastante impulso para saltar o sulco.

Para o sulco atuar como a barreira perfeita, Perlman descobriu que precisava ter cerca de 2 milímetros de largura e 1 mm de profundidade. Graças às leis da física, as gotas de vinho não podem atravessar a barreira que o sulco cria; em vez disso, a gota cai da boca da garrafa para o copo de vinho, sem derramar.

De acordo com o site da LiveSience, o design atual de garrafas de vinho remonta ao início do século XIX pelo que, depois de 200 anos, esta é considerada uma inovação de grande impacto.

De acordo com a Universidade Brandeis, Perlman está a discutir o seu projeto com alguns fabricantes de garrafas.

Fonte: LiveScience