//Iguarias com ‘maçã riscadinha’

Iguarias com ‘maçã riscadinha’

Restaurantes do concelho de Palmela apresentam confeções com fruto desta região.

Decorre entre 23 a 25 de julho, o segundo fim-de-semana em que os sabores frescos da fruta de Palmela constam das ementas de 21 estabelecimentos de restauração deste concelho.

A típica Maçã Riscadinha vai estar em destaque nos menus, onde também vai ser possível encontrar originais propostas de entradas, pratos principais, sobremesas e bebidas confecionados utilizando frutos como uva, noz, meloa, morango, laranja, manga, goiaba, maracujá, pêssego ou figo.

Eis alguns exemplos de iguarias que incluem esta deliciosa maçã da região:
Empadão de perdiz com puré de Maçã Riscadinha; Carne assada no forno com maçã; Massa à Ladeira com Maçã Riscadinha; Peito de frango com farinheira e puré de Maçã Riscadinha; Caril de frango com Maçã Riscadinha; Maçã Riscadinha no espeto; gelado artesanal de Maçã Riscadinha; Bolo de Maçã Riscadinha com nozes; Sangria de Moscatel com Maçã Riscadinha.

Conheça aqui os restaurantes e respetivas propostas:
https://www.cm-palmela.pt/viver/noticias/noticia/fruta-de-palmela-adoca-ementas-dos-restaurantes-do-concelho

 

 

‘Maçã Riscadinha de Palmela DOP’
A Comissão Europeia aprovou a atribuição de Denominação de Origem Protegida (DOP) à Maçã Riscadinha de Palmela em 2013.
Palmela é conhecida como o solar deste fruto que beneficia do microclima resultante da proximidade do oceano atlântico, dos rios Tejo e Sado e da orografia da Serra da Arrábida.
A Maçã Riscadinha distingue-se pela sua forma achatada irregular, a presença de riscas vermelhas sobre uma epiderme de cor verde-amarelada com os frutos produzidos dentro da área geográfica delimitada a apresentarem riscas mais intensas. A polpa da Maçã Riscadinha de Palmela é esverdeada, doce e acidulada, muito sucosa e aromática; por vezes apresenta manchas translúcidas (e nesse caso diz-se «azeitada»), característica menos frequente nos frutos obtidos noutras regiões.
A área geográfica delimitada da produção está, do ponto de vista administrativo, naturalmente circunscrita às freguesias de Canha, Santo Isidro de Pegões, do concelho de Montijo, às freguesias de Marateca, Palmela, Pinhal Novo, Poceirão e Quinta do Anjo, do concelho de Palmela, bem como às freguesias de Gâmbia-Pontes e Alto da Guerra e S. Sebastião, do concelho de Setúbal.
A variedade de macieira Riscadinha terá surgido no século XIX, no lugar de Barris, concelho de Palmela. A partir dos anos 20, do século passado, com o corte dos matos, a cultura da vinha em consociação com macieira expandiu-se para a zona do Lau e Algeruz, o que também levou a um aumento da produção de Maçã Riscadinha de Palmela
In: Produtos Tradicionais Portugueses (dgadr)

Os Fins-de-Semana Gastronómicos da Fruta de Palmela integram o calendário anual do programa “Palmela – Experiências com Sabor!”, promovido pelo Município e pela Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal.