//Igreja católica proíbe hóstias sem glúten

Igreja católica proíbe hóstias sem glúten

Hóstias sem glúten e vinho de autenticidade ou proveniência duvidosa não podem ser utilizados para a celebração da Eucaristia, diz comunicado enviado aos bispos.

“É um abuso grave introduzir, na fabricação do pão para a Eucaristia, outras substâncias como frutas, açúcar ou mel. Já as hóstias completamente sem glúten são inválidas, sendo tolerado hóstias parcialmente providas desta substância”, diz-se no documento.

De acordo com o Vaticano, através do documento emitido pelo Cardeal Robert Sarah, as hóstias destinadas a celíacos podem ter uma quantidade de glúten reduzida, “mas é preciso que haja proteína suficiente no trigo para que elas possam ser produzidas sem aditivos”.

Esta decisão prende-se com o facto de atualmente ser possível comprar o pão utilizado na Eucaristia nos supermercados ou na internet, quando deveria ser produzido apenas por pessoas da comunidade religiosa.

Segundo a tradição católica, o pão e vinho se convertem no corpo de Cristo. No entanto, a transformação só ocorre se os produtos forem feitos com os ingredientes “corretos”: pão sem levedura, feito apenas com farinha, sem acréscimo de frutas, açúcar, sementes ou outros complementos.

O comunicado refere ainda que o vinho utilizado na Eucaristia também não pode ser qualquer um, sendo totalmente proibido “usar vinho de autenticidade ou proveniência duvidosa.” O vinho só pode ser “natural, do fruto da uva, puro e incorrupto, não misturado com outras substâncias.”

Os católicos acreditam que o pão e o vinho servidos durante a Eucaristia são convertidos no corpo e no sangue de Cristo através de um processo conhecido como transubstanciação.