//Idosos querem beber ‘ vinho ou chá’ com o Papa
vinho reserva dos amigos

Idosos querem beber ‘ vinho ou chá’ com o Papa

Utentes de Centro Social no concelho de Leiria pediram encontro com o Papa Francisco no Vaticano. E até consideram a hipótese de levar o seu vinho solidário ‘Reserva dos Amigos’.

“Se não fosse gostarmos tanto de si, e porque nos dá a entender que gosta também muito de todos nós, não teríamos a ousadia de lhe escrever esta carta”, começa o texto dirigido a Francisco, no qual os utentes colaboradores e direção do Centro Social Paroquial dos Pousos, no concelho de Leiria, pedem um encontro onde possam acompanhar o Sumo Pontifice num copo de vinho ou num chá.

De acordo com a agência Lusa, na carta enviada à Santa Sé, os subscritores pedem perdão pela ousadia mas “se o Senhor Santo Padre entender por bem, iríamos ao seu encontro, dentro de uns meses, durante este ano de 2022, e gostávamos mesmo era de ir a sua casa ou ao seu jardim para sermos recebidos por si, para que pudesse falar connosco um minutinho e depois nos deixasse a brindar um vinho (alguns de nós ainda gostamos desse sabor) ou um chazinho, com o aroma que, na sua opinião, mais iríamos apreciar”.

A missiva, apresentado ao cardeal António Marto que a fez seguir para entrega direta aos assessores do Papa Francisco acrescenta: “Sentimos também que na nossa idade, já é muito adiantada como a do Senhor Santo Padre, devemos resolver e realizar as coisas importantes e, se alguma existir sem que tenha sido realizada, tentamos alcançá-la com a ajuda daqueles que, neste momento, nos são mais próximos e cuidam de nós”, escrevem, acrescentando que ainda são capazes “de fazer almofadas à mão para os jovens da (…) Diocese poderem rezar mais confortavelmente, como (…) de inventar doces para ir oferecer ao Bispo (…) Dom António Marto, às senhoras e senhores da Polícia, dos Hospitais, da Câmara Municipal e aos Bombeiros”.

“Se houver acolhimento e disponibilidade para o “minutinho” que lhe solicitamos, iríamos um grupo de dez idosos, em cadeiras de rodas, acompanhados pelos nossos cuidadores. De preferência, gostaríamos de o fazer em período de temperaturas mais amenas. O frio atormenta-nos e poderíamos também desfrutar das belas partes do Vaticano”, explicam, por fim, mandando ao Papa “um abraço fraterno, de todos os idosos e colaboradores, do tamanho daqui até aí”, acrescentam.

Como explicou Alexandra Neves, secretária da direção do Centro Social Paroquial dos Pousos à agência Lusa, esta iniciativa enquadra-se na missão do ‘Clube dos Sonhos’ que a instituição tem desde há cinco anos, através da qual “andar a cavalo, de bicicleta, ter batismo de voo ou, coisas mais íntimas, como fazer as pazes com um amigo ou familiar”, têm sido sonhos que a instituição tem ajudado a concretizar, revelou.

A informação da Lusa acrescenta que, caso se concretize este ‘sonho’, dez idosos irão acompanhados por dez funcionários, que “tratarão deles dia e noite” e, se o Papa Francisco preferir, podem até levar dos Pousos o seu vinho solidário ‘Reserva dos Amigos’ produzido pela Vidigal Wines.