//Há Grelos na Gândara

Há Grelos na Gândara

Confraria Nabos e Companhia, promove fim-de-semana gastronómico no concelho de Mira.

Entre 11 e 13 de fevereiro, os apreciadores vão procurar os melhores grelos nos 10 restaurantes que aderiram ao desafio da Confraria Nabos e Companhia, uma associação de defesa e promoção gastronómica, com sede em Carapelhos, no concelho de Mira, no centro de Portugal.

grelos

 

“A primeira edição desta iniciativa surge para dar resposta às restrições da pandemia”, conta Nuno Janicas, Grão-Mestre (presidente) da Confraria, acrescentando: “a confraria Nabos e Companhia é conhecida pela forma de bem receber em sua casa, e todos os eventos gastronómicos que organizou foram em recinto da responsabilidade da confraria. As restrições não nos permitem ter atualmente eventos na nossa casa e esta é a forma encontrada para promover os grelos em pandemia. Consegue-se assim: promover a divulgação dos grelos de nabo da região da Gândara; promover a divulgação e conservação do património gastronómico da região da Gândara; apoiar a restauração local dinamizando este fim de semana gastronómico que constitui uma alavanca na promoção turística do concelho”.

 

O evento acontece na dezena de restaurantes aderentes, que são maioritariamente do concelho de Mira, embora um pequeno número se localize em aldeias vizinhas de Carapelhos justificando-se esta participação, pela afinidade local.

Quanto à ementa a apresentar pelos restaurantes: “haverá diversas propostas, na sua maioria privilegiando os produtos e gastronomia local, sempre de nossos grelos que, como forma de promoção e demonstração da qualidade são oferecidos pela confraria e que, evidentemente, não poderiam deixar de ser da nossa freguesia de Carapelhos”, revela Nuno Janicas.

 A Confraria Nabos e Companhia…

Desenvolve há mais de 20 anos uma intensa atividade de valorização e promoção dos grelos de nabo  – produto genuíno da terra – com o objetivo de prestigiar a gastronomia Gandaresa que integra quase sempre os grelos ou os nabos e respetiva rama.

É particularmente significativa a imagem da insígnia que apresenta um barco que se funde com uma carroça encimada por um nabo. Símbolos de gente que, “com um pé na terra, outro no mar, labuta árdua e diariamente”, refere a confraria.

Em tempos de pandemia a vida desta confraria que se carateriza por uma grande atividade de socialização entre os seus confrades e muitos outros gastrónomos, tem conhecido restrições que não permitem o aglomerado de pessoas, e mesmo quando o permitiram havia receio em muito confrades. “Para as confrarias é importante o calor humano, a confraternização, o convívio, entre outros, o que não foi possível. Ainda assim organizámos alguns eventos como por exemplo alguns fins de semana em que cozinhámos em ‘take away’, outros de cariz social, etc.” conta o Grão Mestre.

Mas Carapelhos continua com a mesma dinâmica de produção de grelos que abastecem os principais mercados nacionais e até mesmo a dar continuidade à exportação para França onde fazem as delícias dos nossos emigrantes mas não só, pois são já muitos os franceses que conhecem e apreciam os ‘feuilles de navet’ portugueses.

 

Mais em: https://www.facebook.com/ConfrariaNabosCompanhia