//Gastronomia de Bordo

Gastronomia de Bordo

Já começou a 3ª edição que vai decorrer em Peniche, Ílhavo e Murtosa.

“A gastronomia constitui um património cultural que importa preservar e potenciar e para as comunidades da pesca, assume um papel importante para o desenvolvimento económico e atratividade local”, pode ler-se no comunicado da organização do evento.

Peniche é o primeiro dos três municípios a promover atividades no âmbito desta 3ª edição. Assim, entre 2 e 25 de outubro, podem encontrar-se nos restaurantes aderentes propostas como o Alfaquique (peixe-galo) com açorda de ovas, Arroz de sardinhas, Sopa de peixe, Caldeirada à moda de Peniche, Cavala salgada à moda de Peniche, Filetes de peixe-porco com arroz de berbigão, Lagosta suada à moda de Peniche, Polvo suado, Quelmes secos grelhados com batatas a murro, Raia de molhinho, Sequinho, entre outras ‘especialidades’ locais, evidentemente ligadas à tradição das gentes do mar.

Os condicionalismos impostos pela pandemia de covid-19 levam a que esta 3ª edição do Festival Gastronomia de Bordo em Peniche tenha que adaptar-se, mas ainda assim são vários os restaurantes que “assumem o compromisso de garantir que as receitas e pratos correspondem à sua origem, amarrada às épocas e às técnicas de confeção tradicional”, sublinha a organização. Os restaurantes aderentes são: Estelas, o Minhoto, Tribeca, D`Raiz, Ambassador, Xakra Beach Bar, Entre Tapas, O Pedro, Sardinha, Tables Ferrel, Prainha Restaurant & Wine Bar.

De Peniche o Festival ‘Gastronomia de Bordo’ seguirá viagem para Ílhavo e, depois, o rumo será à Murtosa.
Entre 23 de outubro e 22 de novembro, a Câmara de Ílhavo vai promover experiências gastronómicas relacionadas com o Bacalhau e seus derivados, disponíveis nos restaurantes aderentes.
Em 2020, o ‘Gastronomia de Bordo de Ílhavo’ regista um aumento do número de restaurantes aderentes (21), o alargamento do período de realização do festival, apenas de sexta-feira a domingo (5 fins de semana), e a apresentação do livro de receitas ‘Gastronomia de Bordo’, editado pela Câmara Municipal com curadoria gastronómica da chefe Patrícia Borges, assinalando o Dia Nacional do Mar (16 de novembro).

Foto de capa – Festival Gastronomia de Bordo: “Antigamente, na maioria das vezes, o jantar consistia numa caldeirada simples, cozinhada na borda de água pelos próprios pescadores, com peixes resultantes da safra.”
(IN Página de facebook do FGB) https://www.facebook.com/gastronomiadebordo