//Gaia: a ‘Casa do Vinho do Porto’

Gaia: a ‘Casa do Vinho do Porto’

Município apresentou ‘Estratégia para a promoção e captação de novos turistas’

O objetivo é alcançar o posicionamento, no mercado nacional e internacional, de ‘Gaia, the Home of Port Wine’, com o Vinho do Porto a ser o ponto de partida para uma experiência mais alargada.

Estas são ambições divulgadas na apresentação do plano de ação elaborado pelo IPDT – Turismo e Consultoria, com vista a promover a diversificação da oferta, a preservação dos recursos e das tradições, a sustentabilidade e a geração de valor para todos.
O presidente da autarquia referiu que “o turismo enfrenta, hoje, desafios que nos impelem a assumir uma ação prioritária para responder condignamente às exigências da nova procura. Esta estratégia para a promoção e captação de novos turistas junto dos principais mercados emissores, num universo que nos transporta até 2025, é disso mesmo exemplo. Este plano é, ao mesmo tempo, uma visão, uma missão e uma estratégia”, definiu Eduardo Vítor Rodrigues.

Um dos objetivos é alcançar mais de 780 mil dormidas por ano em Gaia, com a ambição de, entre estes, captar mais de 50% de hóspedes internacionais. Recorde-se que em 2019, antes da pandemia, a presença de turistas estrangeiros em Gaia já representava 46%.
O edil afirmou que “o nosso modelo de desenvolvimento turístico passará pela preservação da identidade e história das Caves do Vinho do Porto” mas, se esta deverá continuar a ser a principal âncora, Eduardo Rodrigues quer apostar também “na promoção das nossas praias, a potencialização da dinâmica turística do rio Douro e a valorização do património cultural, material e imaterial, de Vila Nova de Gaia”.

Recorde-se que as Caves de Vinho do Porto, em Gaia registaram 1,37 milhões de visitantes, um aumento de 8,8% face a 2018 e de 6,1% em relação a 2017. No ano de início da pandemia, 2020, o número de visitantes diminuiu para apenas 250 mil.