//Festival da Enguia no litoral alentejano
festival da enguia

Festival da Enguia no litoral alentejano

A 7.ª edição do Festival da Enguia da Lagoa de Santo André conta com a participação de oito restaurantes cujos pratos são uma verdadeira ode à Enguia, considerada “um orgulho da gastronomia local”.

De 28 de janeiro a 13 de fevereiro realiza-se a 7.ª edição do Festival da Enguia da Lagoa de Santo André, uma organização da Câmara Municipal de Santiago do Cacém com o apoio da Junta de Freguesia de Santo André, onde a enguia será rainha nos 8 restaurantes aderentes.

Cada restaurante terá receitas especiais à base deste peixe como a caldeirada de enguias, enguias fritas com migas e ensopado de enguias. Estes são alguns dos pratos que os visitantes podem saborear nestes restaurantes focados em dar a conhecer aquele que é considerado um orgulho da gastronomia local. A iniciativa não tem qualquer caráter competitivo, nem pressupõe qualquer classificação entre os restaurantes participantes.

Através da realização deste festival, a Câmara Municipal de Santiago pretende impulsionar a economia local através da promoção da gastronomia e de um produto reconhecido como património local enquanto elemento estratégico para desenvolvimento da economia, nomeadamente dos estabelecimentos de restauração da freguesia de Santo André.

No site da Câmara Municipal de Santiago pode ler-se “Como objetivo transversal, queremos surpreender quem nos visita não só pela qualidade da enguia que temos, o que já seria um motivo suficiente, mas sobretudo pelo dar a conhecer o nosso património natural, histórico e cultural, e pelos nossos sabores e saberes locais.”

Esta é, portanto, uma iniciativa focada na experiência gastronómica aliada à excelência dos sabores locais e à diversidade da cozinha alentejana.

Consulte aqui as ementas dos restaurantes aderentes: https://www.cm-santiagocacem.pt/wp-content/uploads/programa-festival-da-enguia.pdf

A Câmara Municipal de Santiago adiantou que o evento irá cumprir “as normas de segurança e higienização determinadas pela DGS no âmbito da pandemia da Covid-19”.