//Feira das Bifanas que têm marca registada

Feira das Bifanas que têm marca registada

Município promove evento dedicado às ‘Bifanas de Vendas Novas’, que são marca registada desde 2011.

Entre 17 e 19 de maio realiza-se a 2ª edição da Feira das ‘Bifanas de Vendas Novas’, com a participação de vários estabelecimentos que confecionam esta especialidade do concelho que serve de ‘porta’ de entrada no Alentejo. A iniciativa, que decorre em local próprio, coincide com a Feira de maio, que ocorre anualmente nesta cidade, uma tradição que continua a receber cerca de uma centena de feirantes

As Bifanas de Vendas Novas…
… são marca registada desde 2011 e a Câmara Municipal é o legítimo e único titular da marca ‘Bifanas de Vendas Novas – Alentejo’, cuja autorização de utilização é conferida por este município.

De acordo com o ‘Regulamento de uso da marca’, poderão utilizar esta marca quaisquer estabelecimentos com sede fiscal ou estabelecimento físico em vendas Novas que tenham como atividade principal o comércio e confeção de ‘bifanas tipo Vendas Novas’, mesmo que a sua atividade seja desenvolvida noutra zona do país.

Estas são bifanas com autor e local de nascimento conhecidos há mais de 30 anos e, com o registo efetuado pelo município alentejano que lhe dá nome parte-se, portanto, do princípio que a oferta hoje espalhada um pouco por todo o país com essa referência, deverá estar autorizada pela autarquia.

Quanto ao ‘autor’, tudo indica tratar-se de Manuel Isabel, proprietário de um estabelecimento na zona de Boavista, à entrada de Vendas Novas para quem vem de Pegões, onde se concentram grande parte dos estabelecimentos com esta ‘especialidade’.

Lombo de porco, banha ou margarina, uns dentes de alhos, vinho branco e vinagre, pimentão doce (pouco), sal, pimenta e louro parecem ser os ingredientes.

Diz-se que devem ser muito fininhas e por isso bem ‘batidas’ e depois colocadas no molho que já está feito e vai sendo ‘acrescentado’. E essa é a grande diferença entre o que fazemos em casa, onde não temos molho de fritar previamente feito e o que se faz em Vendas Novas ou em qualquer outro estabelecimento onde não se confunda uma bifana com uma ordinária febra de porco em ‘molhanga’ ou, pior ainda, grelhada na chapa.