//Favas à moda de Palmela

Favas à moda de Palmela

Receita tradicional com uma versão de apresentação moderna.

O concelho de Palmela mantém uma forte tradição rural, ocupando a atividade agrícola quase metade da sua área, com culturas hortícolas, vinhas, cereais e pastagens. A gastronomia da região é, assim, o reflexo da abundância de bons produtos da terra, como as favas, que sempre tiveram uma importante presença na alimentação dos trabalhadores do campo, graças às suas qualidades nutritivas. A receita de Favas à Moda de Palmela, também conhecidas como favas à ‘palmeloa’ (mulher de Palmela) é de fácil preparação e resulta num prato de forte sabor, devido às carnes que a integram, e muito aromatizado, pela inclusão da hortelã e dos coentros.

Ingredientes

1,5 kg de favas descascadas; 1 cebola média; 125 g de toucinho entremeado; 1/2 chouriço de carne; 1/2 chouriço mouro; 1 ramo de hortelã e de coentros; sal q.b.

Preparação
Com a cebola, coze-se o toucinho entremeado, os chouriços de carne e mouro. Pode também incluir-se chispe e orelha, que devem ser salgados de véspera. Depois de estar tudo cozido, retira-se e, no caldo, cozem-se as favas com hortelã e coentros. Logo que estejam cozidas, servem-se numa travessa com as carnes40.
Harmonização sugerida pela Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal
Aqui, não se pode escapar à recomendação de um tinto. Um tinto DO Palmela fará as delícias deste casamento. Quer-se um vinho encorpado, de aroma intenso e de taninos marcantes, um vinho em que o estágio em barrica esteja equilibrado com a fruta e a personalidade do vinho, adicionando riqueza a esta harmonização.

                                         

 

     

In: Livro ‘Os Sabores de nossa Terra’ – Associação para o Desenvolvimento Rural da Península de Setúbal

 

Saiba um pouco mais sobre as favas
Têm um elevado teor em proteína de origem vegetal e são ricas em amido, um hidrato de carbono que transmite ao organismo níveis de energia estáveis por um período de tempo considerável. É também uma das leguminosas mais ricas em fibra, apresentando 5,8g deste nutriente por 100g de fava, sendo apenas ultrapassada pelo feijão branco.
Embora na culinária tradicional portuguesa sejam mais usadas ´guisadas’, as favas são também utilizadas em sopas, molhos, cozidos, cremes, purés e, até, saladas.
Saiba, como curiosidade, que os romanos usavam as favas para, nos banquetes das Saturnais, elegerem o Rei da Festa, também designado Rei da Fava. Este costume terá tido origem num jogo de crianças muito frequente durante aquelas celebrações e que consistia em escolher entre si um rei, tirando-o à sorte com as favas.