//FairFruit Portugal investe 10 milhões em Beja

FairFruit Portugal investe 10 milhões em Beja

Projeto vai criar cerca de 35 postos de trabalho anuais e cerca de 150 postos de trabalho sazonais, numa primeira fase.

A Câmara de Beja cedeu um espaço de 10.400 m2 na zona de acolhimento empresarial para construção de uma unidade agroindustrial de transformação de fruta, nomeadamente desidratação, congelação e corte e ainda uma unidade de embalamento de fruta de primeira categoria para o mercado fresco.

O investimento, superior a 10 milhões de euros prevê criar, numa primeira fase, cerca de 35 postos de trabalho anuais e cerca de 150 postos de trabalho sazonais, prevendo-se que, com vista a contornar a sazonalidade das produções, a laboração da unidade agroindustrial seja alargada a frutos de todas as épocas, através de parcerias com produtores.

A Fairfruit Portugal informa no seu site que se dedica principalmente à produção de fruta com caroço, como damascos, nectarinas, pêssegos, ameixas, cerejas e azeite.

Em comunicado, a autarquia alentejana “considera este investimento prioritário pela criação de emprego e pelo impulso à economia local”.

A Fairfruit

A Fairfruit Group comercializa damascos, nectarinas, pêssegos, ameixas, cerejas e azeite, tem sede na Suíça e está presente em diversos países, como Hungria, Áustria, França, Espanha e Portugal.

A Fairfruit Portugal iniciou a sua atividade em 2013 com o seu parceiro produtor Biodamasco na produção de fruta biológica, em Serpa. Em Beja, o arranque da atividade aconteceu em 2014 com a plantação de 74 hectares de frutas convencionais, cuja primeira colheita deverá acontecer em 2018. Também na região do Alentejo, a empresa produz 600 mil litros de azeite por ano.

A empresa produz atualmente 11.400 toneladas de fruta por ano, em pomares com 1.100 hectares, onde o destaque vai para o damasco (7 mil toneladas por ano).