//Exportação de vinho bate recorde em 2020?

Exportação de vinho bate recorde em 2020?

Vendas dos nove primeiros meses do ano a crescer no exterior, mas a cair quase 11% no mercado interno.

Nos primeiros nove meses deste ano as exportações de vinhos portugueses subiram 2,43% em valor, registando valores próximos dos 590 milhões de euros. Sabendo-se que historicamente as vendas sobem no último trimestre, o setor acredita que, apesar da pandemia, poderá ser ultrapassado o valor de 820 milhões de euros alcançados em 2019.

De acordo com a Viniportugal, para o desempenho positivo registado este ano contribuiu bastante o comportamento dos países terceiros fora do espaço da União Europeia, que estão a ter um crescimento de 21,6%, representando 317,5 milhões de euros. Em destaque está o Brasil, que subiu 21,5% para 46,3 milhões de euros em exportações, e que só desde janeiro deste ano cresceu mais de oito milhões de euros. Os Estados Unidos da América, com um crescimento de 7,6% para 70,5 milhões de euros, e o Canadá, com um acréscimo de 5% para 37,2 milhões de euros, são outros dois mercados em evidência. Nota ainda para o Reino Unido, que regista um crescimento de 4,1%, representando 52 milhões de euros de exportações. Trajetória oposta teve Angola, com uma quebra de 27% para 19,3 milhões de euros, e China, com uma redução de 35,8% para 8,5 milhões de euros.

Em 2021, a ViniPortugal pretende investir 7,15 milhões de euros na promoção internacional, o que constitui um dos maiores investimentos em marketing na história da ViniPortugal. O plano para o próximo ano prevê a realização de 111 ações em 21 mercados, envolvendo mais de 350 agentes económicos, conciliando iniciativas presenciais com eventos em formato online

Mercado nacional em queda
Já em Portugal, foram vendidos nos primeiros nove meses do ano 185 milhões de litros de vinho no valor total de 592 milhões de euros, o que representa menos 189 milhões de euros, com 23 milhões de litros a menos do que em igual período de 2019. O mercado nacional regista uma quebra de 10,9% em volume e 24,2% em valor, com o preço médio a cair 14,9% para cerca de 3,2 euros o litro.

Estes são valores apresentados pelo Instituto da Vinha e do Vinho no Fórum Anual da ViniPortugal, que decorreu recentemente, em versão totalmente digital.
Regista-se um crescimento de 6,5% em volume e 6% em valor na grade distribuição, que no entanto não compensa as grandes perdas de consumo na restauração.