//Ervideira: vinho de luxo em edição ultralimitada

Ervideira: vinho de luxo em edição ultralimitada

Apenas 300 garrafas Magnum (metade já vendidas) a PVP de 450 a 550 Euros.

A Ervideira, produtora vitivinícola do Alentejo lançou o ‘Conde D’Ervideira – 2 Barricas’, o vinho mais luxuoso da sua gama premium. A empresa produtora disponibiliza apenas 300 garrafas.

O ‘Conde d’ Ervideira – 2 Barricas’ é o fruto de um sonho existente na Ervideira há já vários anos. A sua produção passou por reunir, nas duas melhores barricas de carvalho Francês de 225 litros, a quantidade mínima suficiente de vinho para conseguir uma produção verdadeiramente excecional. Para fazer jus à sua qualidade, a Ervideira faz acompanhar cada garrafa numerada, de uma caixa também esta numerada, feita de madeira de Nogueira e Carvalho, fabricada em Portugal, exclusivamente para este lançamento.

“Criar um vinho como o Conde D’Ervideira – 2 Barricas “é o sonho de qualquer produtor”!

Nestas 300 garrafas reunimos todo o nosso conhecimento sobre as melhores características dos 160 hectares de vinhas e vinhos da Ervideira. Temos o maior orgulho em poder anunciar que criámos um vinho verdadeiramente extraordinário – que será produzido em anos, também estes verdadeiramente extraordinários, sendo que cada edição terá castas diferentes, garrafa diferente e uma caixa diferente, dando a Ervideira uma garantia de padrão muito alto. Estamos por isso perante um vinho de coleção”, explica Duarte Leal da Costa, Diretor Executivo da Ervideira. Sendo as barricas de 225 litros, cada barrica dá origem a 300 garrafas de (de 75 cl); este vinho apresenta-se apenas em garrafas Magnum (150cl), pelo que duas barricas correspondem exatamente às 300 garrafas do Conde D’Ervideira – 2 Barricas.

O segredo deste novo vinho reside nas castas escolhidas pela produtora, que a mesma prefere manter em sigilo. “Não queremos para já revelar as castas que utilizámos, pois queremos que o consumidor reconheça e aprecie a qualidade e unicidade deste vinho pela diferenciação das barricas que utilizámos, e não pelas castas. O segredo está aí mesmo”, acrescenta Duarte Leal da Costa. “Em 2018, abrimos 3 garrafas do Conde D’Ervideira da colheita de 1928, (com exatamente 90 anos), vinho que se revelou soberbo para idade! E esta edição vem Honrar os nossos antepassados”, finaliza Duarte Leal da Costa.