//A empada com ‘marca registada’

A empada com ‘marca registada’

Em Arraiolos, a empada ‘genuína’ tem Festival de 25 de novembro a 3 de dezembro.

Juntam-se a 20ª Mostra Gastronómica, o12ª Festival da Empada e a Feira do tapete de Arraiolos, um ‘trio’ a que é difícil resistir.

Os mais variados pratos de porco, de borrego e até de vitela, mas também as sopas alentejanas, as açordas e as migas são apenas um exemplo da diversificada oferta gastronómica deste concelho alentejano, que estará disponível para satisfazer os gastrónomos que ali se desloquem a propósito da 20ª Mostra Gastronómica.

Mas desde há onze anos que a este evento se juntou o Festival da Empada, uma especialidade com uma tradição tão enraizada (e apreciada) em Arraiolos, que levou o município a desenvolver medidas para a proteger.

A Empada de Arraiolos ® tem marca registada pela Câmara Municipal desde 19 de janeiro de 2015 e é caraterizada pelo recheio que se apresenta em pedaços pequenos de galinha, linguiça, e toucinho (cortados à tesoura) o que lhe confere uma textura suculenta.
De acordo com o caderno de especificações, a empada de Arraiolos caracteriza-se pela forma circular e a junção da massa que forra a forma com a tampa da mesma massa, que termina com a forma de bicos. A empada terá que ficar bem fechada para permitir uma boa cozedura. Termina-se o enformar da empada com dois golpes em cruz para sair o vapor do interior.

É assim a empada de Arraiolos e para evitar que a deturpem, quem quiser usar este nome, tem que obter autorização da autarquia e, evidentemente, seguir a receita original e única.

Na Feira do tapete de Arraiolos, oportunidade para ver e comprar os magníficos tapetes bordados com lã sobre tela de juta ou algodão, cujas referências mais antigas à técnica de fabrico datam de finais do século XV. Neles é usado o chamado ponto de Arraiolos que é um ponto cruzado oblíquo composto por duas meias cruzes, uma das quais tem o dobro do comprimento da outra.

De acordo com o município, com estas iniciativas pretende-se dar um passo para alcançar melhores condições na promoção, divulgação e comercialização de produtos locais de produção artesanal ou tradicional.