//Dois vinhos ‘cidadãos do mundo’
vinho quinta do paral reserva

Dois vinhos ‘cidadãos do mundo’

Os novos vinhos Reserva da Quinta do Paral nasceram no Alentejo, mas têm um perfil marcadamente internacional. 

Dieter Morszeck, empresário alemão, apaixonou-se à primeira vista pela Quinta do Paral, cujas referências históricas remontam ao século XVIII. Morszeck adquiriu a quinta em agosto de 2017, com o sonho de criar vinhos de referência a nível mundial e uma unidade de enoturismo de luxo que combinasse um boutique hotel de 23 quartos e um restaurante chefiado por um dos melhores chefs alentejanos, José Júlio Vintém.

Estima-se que o Hotel e o restaurante estarão prontos no final de 2022, mas, entretanto, outros sonhos do empresário foram ganhando vida ao longo dos últimos anos: os vinhos e a vertente de enoturismo. Os visitantes da quinta, já podem fazer provas, acompanhadas de produtos regionais, e conhecer a adega, recentemente ampliada com o projeto do ateliê de arquitetos Saraiva & Associados.

Na adega trabalham-se tanto as uvas da Quinta do Paral como as das vinhas velhas, com mais de 50 anos, que foram sendo adquiridas, em parcelas, a pequenos viticultores da sub-região da Vidigueira. Já nos 55 hectares de vinhas próprias, as castas plantadas dão origem a vinhos em que se mistura o terroir alentejano com as características de algumas das uvas mais conhecidas e reputadas no mundo. É o caso dos vinhos Reserva, da colheita de 2018, que foram lançados recentemente, e que assumem esse perfil marcadamente internacional desejado por Morszeck, com uvas Chardonnay e Sauvignon Blanc no branco e Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon, Malbec e Marselan no tinto.

O tinto estagiou durante 24 meses em barricas de carvalho francês (70%) e americano (30%), já o branco fermentou em barricas de carvalho francês e estagiou durante 6 meses sobre borra fina resultante da fermentação, num processo a que os franceses chamam sur lie e que contribuiu para a estrutura e para a complexidade aromática. 

vinho quinta do paral reserva branco

Sobre a Quinta do Paral

O projeto Quinta do Paral foi revitalizado em agosto de 2017, quando o empresário Dieter Morszeck, ex-presidente e neto do fundador da marca de malas de luxo Rimowa, adquiriu 85 hectares de terra no Alentejo. O vinho sempre foi uma das paixões do empresário e o seu sonho é construir uma empresa familiar, criar vinhos na quinta e um turismo de luxo. Com a aquisição da quinta por esta nova administração, a mesma foi redesenhada em colaboração com o enólogo Luís Morgado Leão. O foco da quinta é a sustentabilidade combinada com grande respeito pela cultura e tradição alentejanas.