//Dia dos namorados… online

Dia dos namorados… online

Não é a mesma coisa mas um copo ou uma refeição romântica online, pode ser a solução, este ano.

O Dia dos Namorados será este ano também a 14 de fevereiro – que já não é dia de S. Valentim (ver no final do texto) – mas, como praticamente tudo na nossa vida, vai ser muito diferente.
Os restaurantes não vão servir jantares especiais, nas salas com velas e outras decorações especiais. Mas alguns estão a preparar propostas de ementas que possam contribuir para melhorar o ‘clima’ que se pretende nesta data e, bem precisam, possam também ajudar a ultrapassar esta ‘tragédia comercial’.

Para quem já vive na mesma casa, casados e/ou eternos namorados, há sempre a possibilidade de recorrer aos restaurantes através do take-away ou mandar entregar, convertendo o tempo de preparação da refeição em mais namoro.
Para os namorados que ainda vivem separados, provavelmente a única solução é recorrer ao online. É verdade que pode não ser muito prático e até pouco romântico ficar cada um com o seu prato em frente à câmara. Mas tudo fica mais fácil se optarem por algo mais simples como um petisco ou um doce e um copo na mão para um brinde com um toque no ecrã (devagar, para não entornar), com mais uma jura de amor e… bem, o resto dependerá da imaginação de cada casal.

Já é lugar-comum afirmar que o ‘Dia dos Namorados’ não é mais do que uma data de consumismo. Também se pode dizer que é como se fosse um dia de eleições, tantas são as promessas que se fazem, sem certezas de que possam ser cumpridas.

Mas esta é também uma data em que se celebra, se diz e se espera ouvir mais uma declaração de amor, esse sentimento que nos leva a uma incontrolável vontade de aproximar, proteger, abraçar e beijar a pessoa amada.
Exatamente: aproximar, proteger, abraçar, beijar. Tudo o que a pandemia não permite agora, para que mais tarde o possamos fazer.

Mas tudo isto que importa? Hoje, mais do que nunca, ‘é urgente o amor’, nem que seja à distância de um click e com um copo na mão.
Porque afinal, ‘Vinho com moderação faz bem ao coração’, uma frase que tenta ‘duplicar’ a mensagem, aludindo aos benefícios para a saúde, desde que bebido moderadamente, mas também à paixão que a desinibição provocada pelo vinho pode potenciar, facilitando que ‘as coisas aconteçam’. Desde que igualmente bebido com moderação pois se for em excesso, o mais provável é que ‘nada aconteça’.

Amílcar Malhó

NOTA – A frase ‘Vinho com Moderação faz bem ao coração’ e a imagem de capa, integram uma campanha de sensibilização para o consumo moderado de vinho, promovida há já alguns anos pela AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho e a ARVP – Associação das Rotas de Vinho de Portugal, com o apoio do programa ‘Wine in Moderation’.

 

Pode ler também:
14 de FEVEREIRO NÃO É DIA DE S. VALENTIM
https://jornalsabores.com/14-fevereiro-nao-dia-s-valentim/