//Dia 31 é ‘oirártnoC ao aiD’

Dia 31 é ‘oirártnoC ao aiD’

A 31 de janeiro (Dia ao Contrário), jante de manhã e tome o pequeno-almoço à noite.

O objetivo deste dia é dar uma sacudidela na rotina do dia-a-dia e contrariar a normalidade.
Assinalar esta data tem origem nos Estados Unidos da América, com o popular ‘Backward Day’, mas existem algumas culturas no mundo onde no passado se viravam as regras ao contrário e na Roma Antiga festejava-se a Saturnália com uma festa em que, por exemplo, os senhores serviam os escravos à mesa contrariando assim as normas dos restantes dias do ano.

Em Portugal não existe grande adesão a este dia mas há países onde as populações se preparam para viver um dia diferente. Por exemplo, no que se refere às refeições, começar com a sobremesa e acabar com os aperitivos.

Mas também há quem jante de manhã e tome o pequeno-almoço à noite o que já aconteceu no nosso país, mas há muitos anos.
Na verdade, no Portugal medieval existiam apenas duas refeições principais: o jantar por volta das oito ou nove da manhã e a ceia, entre as seis e as sete da tarde. Mais tarde, passou a fazer-se o almoço após levantar e o jantar pelas dez/onze da manhã. Para nós, estava ao contrário, mas para os portugueses dessa época, seriamos nós que estamos, agora, a fazer ‘tudo ao contrário’. A não ser que assinalemos dessa forma o tal ‘dia diferente’.

Há especialistas que defendem que fazer as coisas de forma diferente do habitual pode constituir um estímulo para o cérebro.
Por isso, se precisa de estimular a massa cinzenta, aqui ficam algumas sugestões para dia 31 de janeiro.

Para além das descritas acima, outra sugestão é… trocar os talheres de mão.

 

Ou…
– Cumprimentar as pessoas com “boa noite” ou “adeus” e despedir-se com “olá” ou “bom dia”;
– Atender o telemóvel com “tchau”, “adeus” ou “com licença” e terminar a chamada com “olá” ou “estou”;
– Andar ao contrário;
– Colocar as roupas do avesso;
– Tentar escrever, falar ou ler para trás.

oirártnoC ao aiD zileF ou antes, ‘Feliz Dia ao Contrário’